Resenha: Maze Runner: A Prova de Fogo (Filme)

setembro 25, 2015 / Redação SOODA /



Maze Runner - Prova de Fogo (Maze Runner - The Scorch Trials)
Direção: Wess Bal
Duração: 2hs13min
Lançamento: 17 de Setembro de 2015
País: EUA
Aventura, Ficção Cientifica, Ação
03 Estrelas

Neste próximo capitulo da saga épica “Maze Runner”, Thomas (Dylan O’Brien) e seus companheiros Clareanos vão encarar seus maiores desafios até agora: procurar por pistas sobre a misteriosa e poderosa organização conhecida como C.R.U.E.L. Sua jornada os leva até O Deserto, um cenário desolado repleto de obstáculos inimagináveis. Unindo-se com lutadores da resistência, os Clareanos desafiam as forças superiores da C.R.U.E.L e descobrem seus terríveis planos para todos eles.

Um passo de cada vez, mas o perigo se aproxima, vai continuar assim? ou vai correr? corra... é melhor você correr, sua sobrevivência depende disso, ou seja lá o que for, você depende disso. E Thomas continua a viver assim “correndo”, nessa segunda franquia do Maze Runner, denominado de “A Prova de Fogo”.

Adaptado do livro de James Jashner, Maze Runner – A Prova de Fogo é segundo filme da série Maze Runner, onde Thomas e seus amigos conseguiram fugir do labirinto, porém agora caíram num lugar muito maior. Para quem não lembra, o primeiro filme conta a história de um mundo distópico, onde os jovens (com um proposito que você vai entender durante o livro), estão em uma clareira, e lutam pela sobrevivência, e todas as manhãs o labirinto se abre, e alguns desses jovens precisam ir até lá, para arranjar um meio de sair desse lugar, lembrando que esses jovens foram colocados lá sem memória, e que o labirinto se fecha ao anoitecer.

Assista abaixo, ao trailer do primeiro filme da triologia:


Seguindo agora, para o recente lançamento da série, o enredo centra-se na sobrevivência desses jovens no mundo exterior, onde eles conseguem fugir do Cruel (uma espécie de centro de pesquisa, que precisa desses jovens, para realizar experiências, que vão levar a um “resultado satisfatório para humanidade”), porém eles caem num mundo, totalmente devastado por um vírus, que deixa as pessoas como uma espécie de Zumbis, e que também são aterrorizantes, além de que a equipe do Cruel, está atrás de recapturar esses jovens, vocês devem imaginar, o quanto esses jovens correrão, né?

O filme então passa a contar com muitas cenas de ações, e cenários apocalípticos, as vezes é difícil respirar, e de fato a gente se sente no filme como se tivesse numa jornada muito eletrizante, e como ele contém pouquíssimas cenas mornas, ele que faz com que a gente chegue ao final do filme, extremamente cansado (Ufa...).

Um outro detalhe que achei interessante, é que provavelmente você que não assistiu ao primeiro filme, consegue passar por esse filme, sem perder muitas referências, pois a explicação desse mundo distópico segue bem mais aprofunda nesse segundo filme, e as referências que você perde, na verdade é mais em relação aos personagens, do que o enredo em si.


Esse filme, claro não contém tantos diferencias em relação a outros que apresentam as mesmas abordagens distópicas, principalmente em relação ao caráter dos vilões e mocinhos, além de possuir algumas referências, como da série “Helix” e claro, se no título tem “runner” (corredor na tradução literal), não devemos esperar muito mais do que isso.

Então chegando ao final do filme, na expectativa do que vai ocorrer no final dessa jornada, devido ao Cliffhanger criado pelo diretor. Maze Runner – A Prova de Fogo cumpre o seu papel, sendo um ótimo filme de entretenimento onde a corrida significa o seu melhor sinal de sobrevivência, vamos então aguardar pelo final dessa grande jornada.

Ah, um detalhe, confesso, ainda não li o livro, e sinceramente, o filme não me seduziu ao ponto, de começar a minha jornada pelas páginas construídas de James Jashner.

Assista ao Trailler do Segundo filme da Franquia:


Até a próxima Soodinhas.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram