Te Contando Sobre Belém: Belém do Pôr do Sol

setembro 16, 2015 / Redação SOODA /


O Pôr-do-Sol é um dos espetáculos mais bonitos da Natureza, isso ninguém pode negar. Em alguns lugares, as pessoas aplaudem o momento, pois traz um significado de mais um dia que vai embora, com a sensação de que passamos por ele, sobrevivemos, e estamos prontos para descansar para mais um próximo dia fenomenal. Além disso o pôr-do-sol é romântico, inspira músicas, como “Ao pôr-do-sol, eu vou te dizer, que o nosso amor, não pode morrer”, e por ai vai. E Belém do Pará, tem vários espaços, onde podemos nos deliciar com esse fenômeno, e não deixar ele passar desapercebido em nossas mentes e corações.



Um desses espaços é o Complexo Feliz Lusitânia que está chegando aos 400 anos, então nesse período foram cerca de 146 mil pôr-do-sol´s, imagine isso, quantos casais ele testemunhou, quantas pessoas sentaram para observa-lo, quantas pessoas se inspiraram nele para criar canções, poesias para declamar seu amor, para bater um papo animado como os amigos. Imagino que muitas, mesmo. O espaço formado pelo Forte do Presépio, onde é possível entrar até as 17h00, ou a Casa das Onze Janelas que em sua frente tem uma área de contemplação, onde podemos reunir nossos amigos, jogar conversa fora, tocar um violão, com uma tranquilidade sem precedentes. Em frente ao Complexo, tem a Praça Frei Caetano Brandão, onde você pode pedir uma Água de Coco, ou ainda alguma comidinha para completar o passeio.




Caminhando em direção ao Ver-o-peso um dos espaços mais conhecidos da cidade de Belém inaugurado no início dos anos 2000 é a Estação das Docas, uma Doca reformada, onde possui, restaurantes, lojinhas de artesanato, cinema, museu, bares, e claro uma orla, que permite a contemplação, dele o protagonista desse artigo, O Sol, e ele se põe, principalmente nos dias de muito calor, deixando cores no céus, que simplesmente se torna um palco para esse passeio agradável, para um beijo romântico, para um bate papo descolado. Antigamente a Estação das Docas era sinônimo da “elite paraense”, porém hoje em dia, ele já tem se tornado mais acessível, possuindo uma programação mais eclética (porém os restaurantes e alimentação ainda são caros, mas do lado de fora, tem opções mais baratas). A quem quiser ver o pôr-do-sol, dentro do Rio pode comprar os passeios da Valeverde Turismo, que saem do terminal de dentro da Estação das Docas, com certeza tem um diferencial, muito bacana.



Subindo pela Cidade Velha, até a praça do Arsenal, chegamos ao Mangal das Garças, Parque Zoobotânico que possui vários espaços para contemplação do belíssimo pôr-do-sol. Você pode escolher assisti-lo do alto de uma torre de 40 metros de altura, pagando uma taxa de 5,00 (meia para estudante), onde ainda é possível ter uma visão geral da cidade de Belém, em como o sol da tarde vai se despedindo da cidade das Mangueiras, é algo muito bonito de se ver. Além disso, pode atravessar um trapiche, que passa por um aningal até a Beira do Rio, para acompanhar o pôr-do-sol mais de perto, não é um bom momento pra dizer “Eu te Amo”? (Risos). Claro além desses espaços, você também pode levar a família toda para visitar o borboletário e o viveiro dos pássaros, ou ainda contemplar as Garças serem o complemento da Natureza, para esse espetáculo.



Saindo do Mangal das Garças e caminhando um pouco mais a direita pela Rua do Arsenal, chegamos ao mais novo point da cidade de Belém, a Orla do Portal da Amazônia. Projeto inaugurado em 2013, tem mais de um quilometro onde é possível contemplar ele, o Sol, que se apaga aos poucos, pelos decks, bancos e espaços o qual ele passou o dia mostrando a que veio. E durante esse espetáculo, você pode aproveitar para patinar, andar de bike, correr, praticar esportes ou ainda comer nas barraquinhas montadas, esperando que o Sol diga um Adeus tão colorido, iluminando o Céu antes da Lua chegar, é um passeio tão agradável, que você esquece o esforço que teve pra estacionar no espaço, e gente, apesar de se localizar num local considerado de risco, a Orla é bem tranquila em relação a segurança.



Saindo um pouco de nossa Orla, o último espaço que escolhemos para falar, é a Praça do Can, localizado no Coração do Bairro de Nazaré, abençoada pela santinha, a Praça é um belo local na cidade de Belém para contemplar o pôr-do-sol, para ver ele sumindo em meio aos prédios de nossa cidade, e ver a luzes começarem a se ascender anunciando que o Dia está indo embora e que a noite chegou para trazer as luzes da cidade. E o sino da Basilica de Nazaré ajuda para isso, tocando pontualmente às 18hs. E se bater uma fome, o Habib´s, Mc Donald´s e Subway, redes de fast food´s, se encontram bem próximo da praça para finalizar esse encontro entre a gente e a Natureza.

É isso galera, esperamos que vocês tenham gostado, sabemos que existem outros espaços em nossa cidade que também é tão bonito para a contemplação do sol, que tal contar pra gente nos comentários aqui embaixo, nós vamos adorar vê-los. Até a próxima soodinhas.

SERVIÇO:
Complexo Feliz Lusitânia
Praça Frei Caetano Brandão, Cidade Velha
Orla (Aberto 24hs)
Museu do Forte
Funcionamento: Ter. a Sex: 10hs às 18hs
Sábado, Domingos e Feriados: 9hs às 13hs
Telefone: 4009-8826
Site

Estação das Docas
Av. Boulevard Castilho França, s/n
Funcionamento da Orla: Seg e Ter: 10hs às 00h/ Qua: 10hs às 01hs/ Qui a Sáb: 10hs às 03hs/ Dom: 09hs às 00hs
Telefone: (91) 3212 - 2525
Site

Valeverde Turismo (Estação das Docas)
Av. Boulevard Castilho França, s/n
Funcionamento: 10hs às 22hs
E-mail: lojaestacao@valeverturismo.com.br
Telefone: (91) 3212 - 3388
(Os passeios do pôr-do-sol costumam sair às 17hs, todos os dias)

Parque Zoobotânico Mangal das Garças
Pass. Carneiro Rocha, s/n - Cidade Velha
Funcionamento: Ter a Dom - 09hs às 18hs
Site: Site

Portal da Amazônia
R. do Arsenal, s/n - Jurunas
Funcionamento: 24hs

Praça do Justo Chermont (CAN)
Av. Nazaré, s/n - Nazaré
Funcionamento: 06hs às 22hs (com exceção de eventos e Círio de Nazaré)

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram