Resenha: Alien - Alan Dean Foster

outubro 15, 2015 / Redação SOODA /



Alien
Alan Dean Foster
Editora: Aleph
Ano: 2015 (Nova Edição)
4 Estrelas

A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para investigar um planeta desconhecido. Um tripulante é atacado por uma forma de vida estranha, e esse pode ser o início de uma história pior que os mais terríveis pesadelos da humanidade.

Autor: Alan Dean Foster é um autor norte americano, que desenvolveu vários romances autônomos, mas ele ficou conhecido foi pelas dezenas de novelizações, como Star Strek, Star Wars e Alien. Ele é cientista político e hoje mora no Arizona.

“Sete ali estava, sete sonhadores silenciosos em busca de um pesadelo” (p. 21)

Bom primeiro venho colocar para vocês que aquele que vos fala é apenas um leitor comum, que apesar de já ter assistido alguns filmes do Alien, mas nunca foi daquele fãs que precisava ter tudo sobre a obra, tanto que o 1º filme e o livro são de 1979 (é uma das obras que o inverso acontece, o filme se tornou o livro), e somente com a chegada dessa edição da Editora Aleph, lançado em setembro de 2015 é que tive a oportunidade de colocar essa obra em minha lista de leituras, e posso falar uma coisa! Entrou para minha lista de leituras preferidas, enfim, vamos a leitura.

Alien, é uma obra de ficção cientifica, com requintes de terror, que é uma adaptação feita por Alan Dean Foster do homônimo que foi grande sucesso do cinema, ganhando inclusive o Oscar de Melhor Efeitos Visuais em 1979. O livro inclusive já tem várias edições, no skoob eu contabilizei cinco até o dia de hoje.

A Obra conta a história de sete passageiros, e um gato a bordo da nave Nostromo, que ao retornar para o Planeta Terra recebe um chamado de SOS de outra nave e acaba descendo para ajudar, porém após algumas explorações na nave que fez o chamado, os tripulantes retornam a nave, em circunstâncias relativamente atípicas, com um Alien, do tamanho de uma mão, e assim embarcam de volta para o planeta Terra, Porém o que eles não sabiam é que ao embarcar esse oitavo passageiro (Alusão ao nome do livro em 1979), o que estaria em jogo seria às suas vidas.

A história começa com uma apresentação dos personagens, tipicamente das ficções cientificas, então tem o líder, tem o personagem bonachão cheio de ironia, tem o personagem teimoso e o que achei interessante é que o livro tem duas mulheres extremamente fortes, o que para a época, com certeza foi uma inovação acerca dos livros de ficção cientifica. Nesse início o livro, na minha opinião é meio truncado, porque ele vai detalhar algumas especificidades da nave, do seu funcionamento, dando um parâmetro geral em relação à viagem intergaláctica, utilizando-se inclusive de alguns termos técnicos, que para quem não conhece, precisa dar uma pesquisada.

Mas com a chegada do Alien tudo muda, a história avança e se torna mais ágil, não esquecendo o ponto de vista da ficção cientifica até porque as explicações se mantem muito bem, e tão bem amarradas, que leva você acreditar de fato na narração, utilizando-se do conhecimento que possuímos hoje acerca da ciência para criar uma criatura maligna e tão perfeita como é o Alien, aliás as descrições das características físicas dele são as melhores.

 Depois fui pesquisar na internet fotos do antigo filme, e era realmente tudo aquilo que eu imaginava em relação ao personagem, fazia uma expressão de nojo, como os personagens do livro e a ao mesmo tempo ficava impressionado com a riqueza de detalhes que ele descrevia o alienígena.

“Basicamente, a coisa tinha o formato da mão, com os dedos múltiplos, compridos e ósseos enrolados na Palma. Parecia-se bastante com a mão de um esqueleto, exceto pelos dedos extras. Do centro da palma, algo se projetava, uma espécie de trompa curta. Uma cauda muscular espitalava-se sobe a base da mão (...)” (Pág. 112) – Uma das fases do Alien.

Além das descrições dos Alien, outro ponto alto é o suspense criado e as cenas de confrontos, que são tão bem alinhadas, que você não para até elas finalizarem, principalmente os primeiros encontros com o Alien são eletrizantes demais, até agora fico com as cenas na martelando na minha cabeça, uma das características que traz o terror a história.

E quando você pensa que a história chegou ao seu ápice, ela continua galgando espaço no seu coração, quando você percebe que existe muito mais envolvido no enredo do que um alienígena, perfeito disposto a matar todo mundo e que devemos sempre desconfiar de todos que estejam ao nosso redor, todos mesmo.

Além de tudo isso, ainda posso somar essa edição maravilhosa da Editora Aleph, que além da diagramação, traz um conteúdo extra, com entrevistas com atores e o diretor do filme, além de uma capa, simplesmente uma das melhores, na minha opinião para esse ano de 2015, que vale mais do que nunca a aquisição dessa edição.

Uma coisa que eu achei, que poderia melhorar no livro, com certeza são os capítulos que são grandes, poderiam ser um pouco menores, no sentido de facilitar o corte da leitura para quando a gente precisar, afinal existe vida pós-Alien.

Eu só posso considerar que o “Alien é um mix perfeito entre a ficção cientifica e o terror, possibilitando-nos a ter uma experiência completa no Além –Terra” (Francisco Chagas Neto)


“Não se esqueça que nós não estamos lidando com um selvagem comum e previsível (...) Um predador jamais antes enfrentado. Não é de surpreender que nossos esforços para lidar com ele têm sido malsucedidos” (p. 259)

Goodreads: 4,05 Estrelas



Thriller In The Book – Literatura do Terror Sobre Os Olhos da Alma
Local: Saraiva Shopping Boulevard Belém
Hora: 16hs
Confirme a sua Participação no Evento Aqui

MAIS UM LIVRO CUMPRIDO DA MINHA TBR DO MÊS DO HORROR

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram