Resenha: O Vilarejo - Raphael Montes

outubro 13, 2015 / Redação SOODA /

O Vilarejo
Raphael Montes
Editora: Suma das Letras
Ano: 2015
3 Estrelas

Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

Raphael Montes: Tem apenas 25 anos de idade, mas apesar da pouca idade, ele tem sido visto como um dos principais autores da atualidade, com contos publicados na Playboy e revistas internacionais, o autor já publicou dois livros, tendo tido uma ótima receptividade no mercado, tendo recebido algumas premiações em relação a eles.

“O Caráter do homem é o seu Demônio”


E com essa frase de Heráclito que Raphael Montes no coloca nessa história de terror, construídas em sete contos, mais o préfacio e posfácio que conta um escritor carioca que encontra uns escritos de um padre demonologista do século XVI em cimério (uma língua morta de alguma parte da Europa). Então ao traduzir essa história, ele nos apresenta sete contos ocorridos em um vilarejo, baseado nos sete pecados capitais.

O terror da obra não se encontra no sobrenatural, ou em psicopatas quem tem por objetivo sair mantando por ai, mas sim em pessoas comuns que ao se encontrarem em situações extremas podem externar seus maiores, erros, preconceitos, e se tornando perversas, mesquinhas, e assustadoramente ruins.



No início da primeira ficava me imaginando, onde se encontrava o terror, porque em primeira vista, as pessoas parecem ser extremamente boas, em situações complicadas. Porém eis que de repente a história termina, e solto aquele parafraseado mental “ÉÉÉÉÉÉGUÁÁÁÁ”, porque é um acontecimento extremamente inesperado. As outras histórias, também tem uma maldade humana instalada, mas depois da primeira história você fica mais propenso a não se surpreender muito, se vocês quiserem, pode inclusive ler em ordens aleatórias, com exceção da primeira e a última história.

“O Pecado nos mata, meu caro (...). Não importa quanto tempo seja preciso. O pecado nos mata”


A história é bem fluída, onde você consegue terminar as 93 páginas, em poucas horas, causando uma obra sem rodeios, ou seja, acaba não havendo tempo para colocar os detalhes sórdidos, de como as pessoas morreram, ou ainda como estão os seus corpos, como são comuns em muitas histórias de terror. Na verdade, o autor se prende a narrar os fatos, para que você entenda a que pecado capital aquela história é ligada e por fim, deixa a sua moral, para que a gente possa refletir um pouco mais sobre o assunto.

Em outras palavras, “O Vilarejo é um caminho sem volta do mal, onde a vilania se prende na figura humana”. Uma boa história para ser lida em alguns instantes.

“Você nunca teve o controle. Aí está o seu erro. Seu e de todos os homens”

Skoob: 4,4 Estrelas



Thriller In The Book – Literatura do Terror Sobre Os Olhos da Alma
Local: Saraiva Shopping Boulevard Belém
Hora: 16hs
Confirme a sua Participação no Evento Aqui

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram