Resenha: Cidades De Dragões #02 - Raphael Draccon

novembro 26, 2015 / Everton Assis /

Cidades de Dragões
Trilogia Legado Ranger, Volume 02
Raphael Draccon
Editora: Rocco
Ano: 2015
04 Estrelas

Após lutarem grandes batalhas em Cemitérios de Dragões, Derek, Daniel, Romain, Amber e Ashanti estão de volta à realidade em Cidades de Dragões, segundo livro da série Legado Ranger, estreia de Raphael Draccon pelo selo Fantástica Rocco. Depois de terem sido enviados para outra dimensão, os cinco agora tentam seguir com suas vidas na Terra, mas quando dragões começam a aparecer em diferentes pontos do planeta, deixando um rastro de destruição e morte, eles se veem obrigados a assumir sua responsabilidade e iniciam uma nova batalha que já ultrapassa a barreira entre as dimensões e que pode significar o fim da humanidade ou a sua salvação. Repleto de ação e referências a séries japonesas que marcaram toda uma geração, Cidades de Dragões é a sequência perfeita para uma saga de fantasia épica.

Raphael Draccon: É um dos escritores mais influentes no mercado literário brasileiro e já conquistou uma legião de leitores dentro e fora do pais. algumas de suas obras já foram publicadas em Portugal e México. Romancista e roteirista premiado pela American Screenwriters Association.

Ainda estou tentando digerir este final deixado por Draccon, minha vontade e sair falando milhões de spoiles. Más tenha calma que vou me comportar, sé você gosta de fantasia, a Trilogia Legado Ranger e pra você.



O primeiro volume da trilogia, “Cemitérios De Dragoes” vai contar a balata de 5 humanos levados de forma estranha a um outro mundo, ou dimensão que terão de lutar com adversários só visto em series de tv a fim de retornar a sua dimensão. – Leia nossa resenha do primeiro volume aqui. Em “Cidades De Dragões” temos o retorno de Derek, Amber, Daniel, Romain e Ashanti a dimensão que conhecem, após enfrentar diversos monstros e tecerem uma ligação em comum: os superpoderes. Más não só isso, com o retorno do grupo, grandes maus vieram juntos e cabe a eles lutarem para defender este mundo.





Ainda que os e personagem já se conheçam é possuírem uma ligação, Draccon utiliza a divisão por pontos de vista dos mesmos, com foco em Derek que tem a primeira parte dividida em capítulos no passado e no presente. Más a leitura não se torna cansativa, pois cada personagem tem uma forte personalidade e assim conseguimos uma visão maior da situação, se bem que Romain só pensa que cada situação daria um filme. Os capítulos em que Amber e Ashanti estão juntas me incomodaram, pois uma quer mandar mais do que a outra. (Põem as duas de castigo Draccon)

“Não importava o idioma; a mensagem que todos eles enviavam ao mundo era a mesma. Os Dragões haviam chega o...”(pag.13)

Enquanto em Cemitérios temos dragões modificados por um demônio-bruxa, os que surgem em nossa dimensão são os clássicos dragões das lendas, que possuem não so fogo, mas outros elementos. Eles aparecem na primeira parte do livro e só na parte final que Draccon joga uma surpresa entre esses dragões com as simbioses (armaduras dos rangers).



Confira nossa resenha do primeiro livro: Cemitérios De Dragões.

Depois dessas idas e vindas a passado e presente, apresentações e mostrando a realidade dos rangers, o livro pega um trilho de ação que faz cada vez ler mais, a cada capitulo queria saber o que Draccon tinha inserido da cultura japonesa, ou o que tinha feito com os maravilhosos dragões. Eis que chegamos na reta final do livro, começamos a tentar desvendar o que vai acontecer antes de ler, confesso que fiquei de boca aberta com o final deixado por Draccon, garanto que vocês que já acompanham a trilogia vão ficar de queixo caído também.



Cidades de Dragões vai te fazer mergulhar nessa dimensão cheia de fantasia e um toque de nostalgia. Super recomentado.

Skoob: 4.5 Estrelas

Aviso: Este livro estará no Evento: Retrospectiva Literária 2015, clique aqui para saber mais e confirma sua presença.

Recomendado Para Você

2 comentários

Comente com o Facebook

Instagram