Retrospectiva SOODA 2015 - Parte 3: Sobre os Olhos de Rosane Santos

dezembro 31, 2015 / Rosane Santos /


Olá Soodinhas! Sou a Rosane Santos, e essa é a parte final da nossa retrospectiva literária do ano de 2015. O que possa falar do ano de 2015 é que esse foi um ano de altos e baixos. Tivemos o lançamento do Blog, que foi um projeto que estava a algum tempo em pauta e que esse ano finalmente veio a vida, graças em especial, é claro ao entusiasmo e força de vontade do Francisco e do Everton, que foram os que fizeram tudo isso ir pra frente. Com relação a leitura esse foi um dos anos com o menor número de livros lidos que já tive, devido a alguns problemas pessoais, correria do trabalho, estudos, cursos etc, eu tive um total de 9 livros lidos, e alguns tantos que ficaram pela metade. Mas enfim, espero virar esse jogo em 2016 e que venham muitos livros sensacionais. Agora vou deixar aqui uma lista com os 3 livros que eu li esse ano e indico e um livro que não recomendo.

Fangirl (Rainbow Rowell) – 5 estrelas: Esse foi um dos primeiros livros que li e esse ano, e foi um desses livros que parecem ter uma história boba e que não tem nada demais, porém, como já havia lido o livro Eleanor & Park da mesma autora sabia que iria me prender na história e foi exatamente isso o que aconteceu. Simplesmente não pude largar o livro enquanto não chegava a última página, o que ocorreu lá pelas tantas da madrugada. Rainbow escreve com total maestria, a narrativa é leve, divertida e com um toque de reflexão na medida certa. Só posso dizer que estou louca para ler os outros livros dela. Fangirl conta a história de Cath, uma garota introvertida, totalmente nerd, sem muitos amigos, e completamente fanática pela série de livros Simon Snow e cuja melhor amiga é a sua irmã gêmea Wren. Tudo começa a mudar na vida de Cath quando ela vai para a faculdade e sua irmã decide que está na hora de elas terem experiências diferentes e que, portanto, elas não irão dividir o mesmo dormitório. É quando Cath se encontra em uma situação complicada, pois ela tem grande dificuldade com mudanças, conhecer gente nova, experimentar coisas diferentes, por mais que pareçam ser simples ela acaba se isolando. No decorrer do livro vemos a personagem principal amadurecer aos poucos, ela faz novos amigos e começa finalmente a ver a vida de forma mais leve e sem se cobrar tanto. Esse se tornou um dos meus livros favoritos, me identifiquei muito com Cath, toda a história das fanfics me lembrou a minha fase de adolescência. Rainbow nos apresenta aqui personagens marcantes, divertidos, e apaixonantes.

Um Mais Um (Jojo Moyes) – 5 estrelas: Sempre tive muito interessante em ler algum livro da Jojo, li diversas críticas positivas, altos elogios e suspiros pelas suas histórias, então eis que finalmente tive a oportunidade de ler esse livro maravilhoso (agradecimento ao Everton Assis por emprestar o livro <3). Bom, esse livro narra a trajetória de Jess Thomas, mãe solteira, recentemente divorciada e que batalha muito para criar seus dois filhos Tanzie e Nicky (que na verdade é seu enteado). Apesar de todas as dificuldades que enfrentam Jess nunca desanima, sempre procurando ver o lado positivo das coisas. Tudo se torna ainda mais difícil para a família quando Tanzie, que é um super gênio da matemática, consegue uma bolsa de estudos em uma escola excelente porém Jess não tem condições de arcar com as despesas extras e taxa de diferença que a escola cobra, sua única esperança é que Tanzie ganha a Olimpíada de Matemática, cujo prêmio em dinheiro resolveria boa parte de seus problemas financeiros, entretanto como nem tudo são flores a tal Olimpíada é na Escócia e para chegar lá eles precisariam ir todos de carro, e o que eles tinham não estava em condições para isso e é ai que surge Ed Nicholls, um gênio da computação, muito rico e que está passando por uma série de problemas, a vida dos personagens se cruza nesse momento e a partir dai tudo começa a mudar. Jojo tem uma forma incrível de contar sua história, esse é um livro leve, porém trata de alguns temas polêmicos e pesados, como o bullyng, o preconceito daqueles que são mais afortunados. É um livro que te prende, te deixa querendo mais, é engraçado, tem o romance na dose certa. Enfim, é um livro que recomendo muito.

Para Todos Os Garotos que Já Amei (Jenny Han) – 5 estrelas: E, para fechar com chave de ouro a minha lista dos melhores livros que li em 2015, temos esse livro super amorzinho da Jenny Han. Esse é um daqueles livros que já te chamam a atenção pela capa, pela sinopse, enfim, é aquele livro que a gente sabe de cara que tem que ler. Para Todos Os Garotos que Já Amei traz a história de Lara Jean, uma adolescente apaixonada e que tem como uma espécie de terapia colecionar cartas, mas não qualquer carta, mas as cartas que ela escreveu para todos os garotos por quem ela se apaixonou, cinco garotos ao total, e é isso o que ela faz: quando gosta de um garoto e decide que precisa se libertar desse sentimento, pois o romance não daria certo, Lara Jean escreve uma carta, onde ela transcreve tudo aquilo que sente, da forma mais sincera possível, ela coloca tudo aquilo que ela gosta e não gosta no garoto, tudo aquilo que a magoou, então ela coloca a carta no envelope, endereça e guarda em uma caixa que ganhou de sua mãe, até que ocorre uma reviravolta e de alguma forma todas as cartas escritas são enviadas aos seus remetentes e a vida Lara Jean vira de pernas pro ar. Gente, esse livro é muito bom, tem uma escrita super fluida, você lê e nem sente o tempo passar, é leve, divertido, nos deixa suspirando em diversos momentos e querendo que ele não acabe nunca. Achei interessante também ver a forma como a Lara Jean amadureceu no decorrer da história, ela tem duas irmãs, a mais velha é a Margot, que sempre foi a responsável pela casa, já que elas perderam a mãe muito cedo e o pai passa a maior parte do tempo trabalhando, e a mais nova Kitty, uma garotinha determinada e bem engraçada, porém quando Margot vai para a faculdade em outro país Lara se vê no papel de responsável pela família, ela tem que cuidar da irmã e do pai e providenciar que tudo esteja em seu devido lugar, comida em casa, contas pagas em dia, levar a irmã aos seus compromissos e por um tempo ela acaba se sentindo sufocada e incapaz de fazer tudo isso sem a ajuda da irmã, e é ai que ela se mostra uma personagem forte, capaz de surpreender, e faz com possamos nos identificar com todos esse conflitos da vida. A resenha desse livro sai ainda no início de janeiro, aguardem.

Não se Apega, Não (Isabela Freitas) – 3 estrelas: E aqui chegamos ao pior livro que li esse ano. Quero dizer que quando li esse livro não tinha muita ideia de como seria a história e muito menos conhecia a autora, então acabou sendo uma decepção. Esse livro é uma espécie de autoajuda para as pessoas que acabaram de sair de um relacionamento, ou menos que estão cansadas do seu relacionamento, ou simplesmente alguém que está nessa vibe do desapegar. O livro é uma mistura de frases, digamos que reflexivas, sobre a vida e as histórias da personagem Isabela e os seus amigos. Isabela recentemente terminou o seu namoro de 2 anos, está na faculdade de direito e sonha em ser escritora. Ela narra diversos acontecimentos que viveu após o fim de seu relacionamento, é atrapalhada e acaba se metendo em muitas confusões. Esse livro não conseguiu prender a minha atenção, por várias vezes me vi contrariada com a personagem Isabela, ela tinha umas atitudes bem infantis, e ao mesmo tempo em que tomava uma atitude considerada madura ela ia lá e estragava tudo de novo. É uma leitura que passa rápido, mas que não cativa, ou talvez tenha um público muito específico e eu não esteja nesse meio, mas enfim, não é um livro que eu recomendaria.

Bem, chegamos ao final da nossa retrospectiva literária de 2015. Espero que todos tenham gostado, e que tenham curtido as nossas indicações. Quero agradecer a todos os que acompanham o blog e a todos os que comparecem aos nossos eventos. Nos vemos em 2016, com muitos eventos, ótimos livros e várias resenhas novas. Que o ano de 2016 seja repleto de paz, amor e muitos livros para todos nós. Beijos.

Ah, não esqueçam de participar do nosso projeto #belem400anosdeleitores.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram