Resenha: Para Todos os Garotos que Já Amei - Jenny Han

janeiro 05, 2016 / Rosane Santos /



Para Todos os Garotos que Já Amei (To All The Boys I’ve Loved Before)
Volume 01, Para Todos os Garotos que Já Amei
Jenny Han
Editora: Intrínseca
Ano: 2015
05 Estrelas

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa de chapéu que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de namorados, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não confessaria a ninguém, pois revelam seus sentimentos mais profundos.
Até que, um dia, essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e, de uma hora para outra, a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Escritora: Jeny Han: Nasceu na Virgínia, Estados Unidos, e cursou mestrado em escrita criativa pela New School. Sabe fazer um brownie perfeito, é ótima em inventar apelidos e tem paixão por livros de receitas. Sua série de TV preferida é Buffy – a caça-vampiros. Mora no Brooklyn, em Nova York.



Resenha: Bem quero começar essa resenha dizendo que é muito difícil falar sobre um livro que você gostou tanto, parece que vai ser impossível de transmitir tudo aquilo que senti no momento da leitura e que não irei fazer jus a um livro tão lindo, porém irei tentar o meu melhor. Vou tentar não soltar nenhum spoiler, então venham ler sem medo.

Para Todos os Garotos que Já Amei narra a história de Lara Jean, uma adolescente de 16 anos, coreana, extremamente amável e um tanto sonhadora e meio geek. Ela mora com o pai e suas duas irmãs, a mais velha é Margot e a mais nova Kitty, são as Irmãs Song, que é o nome do meio das meninas e era o nome de solteira de sua mãe. A mãe das meninas morreu quando elas eram mais novas e a partir de então a irmã mais velha, Margot, passou a exercer o papel de mãe da família, cuidando das meninas e do pai (que passa a maior parte do tempo trabalhando no hospital como ginecologista e obstetra), das tarefas de casa, sempre responsável e madura, tomando todas as decisões necessárias, o que fez com que ela se tornasse uma espécie de modelo a ser seguido por Lara Jean. Porém Margot está prestes a se mudar para cursar uma faculdade na Escócia, fazendo com que toda a responsabilidade da casa passe para Lara Jean, o que faz com a mesma entre em pânico, pois já estava acostumada a ter a irmã ali para tomar conta de tudo e para aconselha-la quando necessário.

Lara Jean nunca teve um namorado e em toda a sua vida só amou 5 garotos e escreveu para cada um deles uma espécie de carta de despedida, quando decidia que não queria mais aqueles sentimento e que estava pronta para seguir em frente ela colocava tudo no papel, todos os seus sentimentos, o que gostava e o que não gostava no garoto e então colocava no envelope, endereçava e as guardava em uma caixa de chapéu azul-petróleo que ganhou da mãe quando era mais nova.




“Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam.” (Pág. 7)

Após a partida de Margot, Lara Jean começa a se preocupar com toda a responsabilidade, e em certos momentos fica bastante indecisa se vai dar conta de tudo. Porém, certo dia, as coisas começam a mudar: as cartas que ficavam guardadas sumiram misteriosamente de seu quarto e para piorar foram enviadas aos seus remetentes. Lara Jean fica completamente horrorizada quando se dá conta da tremenda enrascada em que se meteu, já que entre as cartas enviadas estava uma endereçada a Josh, seu melhor amigo, vizinho e ex-namorado de sua irmã Margot. A partir dai a historia começa a ganhar um ritmo frenético, Lara Jean se vê em uma situação que pode sair de seu controle a qualquer momento e que ela vai ter que descobrir como resolver isso de forma que não vá magoar outras pessoas.

“Não quero mais ter medo. Quero ser corajosa. Quero...que a vida comece a acontecer. Quero me apaixonar e quero que um garoto se apaixone por mim.” (Pág. 280)

Preciso dizer que esse livro foi uma surpresa muito agradável, eu já estava interessada em lê-lo desde que a Intrínseca anunciou o seu lançamento, confesso que me apaixonei pela capa que é bem fofa e tem toque todo romântico e sonhador, muito linda. A escrita da Jeny Han é bem fluída, leve, divertida e consegue te envolver de uma forma que simplesmente não dá para largar o livro até finalizar a leitura, que no meu caso levou apenas 5 horas. O livro possui capítulos bem curtos, o que facilita ainda mais a leitura e você simplesmente não vê o tempo passar. Confesso que bem no início me irritei um pouco com a personagem principal, achei que ela fosse meio bobinha e que sempre ficava indecisa, porém no decorrer da leitura passei a me identificar muito com ela, todas as dúvidas, medos, incertezas e questionamentos que nos acompanham durante a adolescência, ela amadureceu no decorrer na história e só posso dizer que fiquei muito feliz. A autora nos apresenta personagens muito bem construídos, cativantes, divertidos e apaixonantes.



Para Todos os Garotos que Já Amei é uma leitura que eu recomendo muito, é um livro que nos deixa com um sentimento bom, de leveza e suspirando com a história, que mesmo sendo um tanto clichê não deixa de ser apaixonante e cativante. Fiquei maluca com o final, queria que ele não terminasse. Mas, para nossa alegria, ele tem continuação e já foi publicado nos Estados Unidos, cujo titulo é "P.S. I Still Love You" (P. S.: Ainda Amo Você), já aqui no Brasil tem lançamento para 11/01/16, não sei se vou aguentar esperar tanto então é bem provável que leia em inglês mesmo. Saiba mais no site da intrínseca.

É isso ai, corra para a livraria mais próxima e garanta o seu exemplar, se você está procurando uma história leve, divertida, meiga e apaixonante tenho certeza de que não irá se arrepender.



Para quem gostou das cartas, a Intrínseca disponibilizou em seu site alguns papeis para baixar e você também pode deixar uma carta para uma pessoa querida, clique aqui.

Skoob: 4.4 Estrelas
GoodReads: 4.1 Estrelas

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram