Resenha: A Vingança Está na Moda (Filme)

abril 28, 2016 / Redação SOODA /



A Vingança Está na Moda (Dressmaker)
Lançamento: 19 de maio de 2016
Duração: 1h59min
Dirigido por: Jocelyn Moorhouse
Gênero: Drama , Comédia
Nacionalidade: Austrália
04 Estrelas

Uma atraente mulher (Kate Winslet) retorna à sua cidade natal na Austrália rural. Com sua máquina de costura e estilo haute couture, ela transforma as mulheres e demanda a doce vingança de quem não acreditou em seus feitos.

ASSASSINA !!!

ASSASSINA !!!

ASSASSINA !!!

ASSASSINA !!!

A vida de Myrtle, ou simplesmente “Tilly”, interpretada por Kate Wislet, não foi nada fácil, quando criança, ela foi acusada de um assassinato de um jovem garoto, que na verdade não era nada santo e sempre que aparecia, transformava a vida dela num inferno. Claro, isso por si só, já explicaria o feito (o que não justifica para deixar bem claro). Mas será que Tilly teria coragem de fazer tal feito?


Alguns anos depois, Tilly retorna a sua cidade natal, numa área rural da Austrália, depois de uma longa temporada pelo mundo, onde ela acabou se transformando uma em mulher que trabalha com alta costura. Ao chegar, encontrou sua mãe num ninho de rato e claro os moradores da localidade começaram a falar.

Porém a postura de Myrtle sempre foi austera, ela tirou a mãe do buraco, conseguiu um “crush”, vivido pelo (WOW) Liam Hemsworth e ainda começou a ganhar a simpatia dos locais, quando ela começou a fazer os vestidos de alta costura, para as mulheres da cidade, trazendo uma alta estima que até então parecia se acabar.


O Filme começa bem morno, com cara de clichê, que nada vai acontecer, em alguns momentos pensei em desistir, A mulher que sofre e volta e tenta reconquistar a cidade e ainda por cima conquista um cara, Ok... Nada demais. Porém o filme tem uma reviravolta, incrível.

O que parecia flores se torna espinhos, ao longo da história começamos a perceber que nem tudo que parece é, aliás isso é bem comum em pequenas cidades, locais cheio de fofoqueiros, onde isso acaba influenciando bem negativamente e acabando com a vida de várias pessoas, inclusive da Tilly. Nessa hora então, vemos o passado se repetindo, e o que parecia mais um conto de amor, com uma garota “Amaldiçoada”, se torna numa história carregada de intrigas, mortes e desastres, mas parece que Tilly esta preparada a usar isso ao seu favor e não hesita, afinal com a história rolando você percebe que ela não tem mais nada a perder, então segue com uma vigança, que, aliás, pensei que seria até pior, mas o que acontece já é bem suficiente para transformar a vida nesse vilarejo, de pessoas que a transformaram em vilã, mas que na verdade são os verdadeiros vilões? Será mesmo?


A história é recheada de humor, com uma família estilo buscapé, um policial que adora se vestir de mulher e é comprado facilmente por vestidos de alta costura, um farmacêutico corcunda, uma professora aloprada e por aí vai.

Confesso que com exceção da Kate Wislet, as atuações são bem medianas, nada de extraordinário, além disso, o ambiente criado é muito bonito, apesar de não ser um espetáculo de fotografia (e nem acho que pretendia ser), mas com certeza o que mais se ganha nessa história é o enredo criado com base no livro de mesmo nome, que foge das histórias convencionais, tornando esse livro em algo bem gostoso de assistir (desde que você consiga superar os 30 primeiros minutos).


Se estiver a fim de assistir filmes que relembrem histórias como Avenida Brasil e Revenge, com certeza essa é uma boa pedida, o difícil será não aplaudir de pé as atitudes de Tilly porque afinal esse filme é “sobre uma vigança num prato que foi esquentado e requentado, até que finalmente o alimento se queime todo, e vire apenas cinzas”.

CONFIRA O TRAILER ABAIXO:


Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram