Quinta Parceira (Resenha): The Kiss of Deception - Mary E. Pearson

maio 19, 2016 / Redação SOODA /

Esse título foi fornecido pela Editora Darkside Books.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside
tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside
The Kiss of Deception - Série Crônicas de Amor e Ódio (The Kiss of Deception - The Remnant Chronicles #1)
Livro 01
Escritora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Ano: 2016
05 Estrelas

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?
Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.
O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

Autora: Mary E. Pearson é norte americana, moradora da Califórina, é conhecida no exterior principalmente por causa da sua primeira série de livros "The Jenna Fox Chronicles" (sem tradução para o português) e agora está colecionando novos fãs com a série The Kiss of Deception que chegou aqui no Brasil em 2016 pela Darkside Books.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Tradição, uma simples palavra, mas que traz uma carga de muitos significados, afinal costumes são perpassados, tornam-se culturalmente aceitos em uma sociedade, tornam-se tradições, que “tecnicamente” servem para deixar guardado a memória de um povo, o seu passado, como viveram, que experiências o fizeram crescer, transformaram no que são hoje. Porém, sempre em algum momento as tradições começam a não ter o mesmo valor, não se torna algo interno daquele povo, começa a sumir, a se transformar. As vezes uma pessoa pode ser responsável por essa drástica mudança. Em The Kiss of Deception, houve uma quebra, as coisas começaram a mudar, e culpa disso é de Lia, a princesa que fugiu do seu dever de se casar, de se tornar rainha, vamos conhecer mais sobre essa história?

Em The Kiss of Deception, tudo parecia estar bem (só parecia), as coisas estavam prontas para o casamento, Lia, uma jovem princesa de 17 anos, do reino de Morrighan, estava pronta para casar com o príncipe de Dalbreck, seria uma aliança que os uniria para combater um grande inimigo, os bárbaros de Venda, porém algo acontece. A princesa foge, graças a ajuda de Pauline, sua dama de companhia. Ambas após dias de viagem, vão parar em Terravin, um povoado esquecido do reino de Morrighan, e começam a trabalhar em uma taverna, seria o disfarce perfeito se....

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside
Clique aqui para ir no site de origem dessa imagem


Não houvesse algumas pessoas atrás de Lia, uma delas era o príncipe de Dalbreck, que queria entender o que a levou Lia a fazer tal ato, ficar longe dele, não se casar, ele precisava conversar com ela. Além do príncipe, também havia um assassino atrás de Lia, ele precisava matá-la, ele e seu povo não querem uma aliança entre Dalbreck e Morrighan, querem se tornar soberanos. Os dois homens chegaram a Terravin, mas quem era o assassino e quem era o príncipe? Lia não sabia, até por volta da página 250 nem nós sabíamos. Mas qual o desenrolar dessa história? O que acontece daqui pra frente? Como os personagens se desenvolvem? São muitas perguntas né. Vou responder algumas, mas a maioria delas, só lendo o livro, vocês não podem perde essa experiência de leitura (Rááá).

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Reinos e Tradições: Dentro da história de Mary E. Pearson existem três reinos nessa porção de terra, o Reino de Venda, no lado leste onde moravam os bárbaros, o Reino de Dalbreck, na parte sul onde vive o príncipe e o Reino de Morrighan, do lado oeste onde morava Lia. Além disso existe uma grande porção de terra na parte central e norte desse continente, onde no passado viviam muitas pessoas, porém segundo as histórias contadas pelos povos nômades, os deuses se revoltaram e trouxeram várias pragas para detonar o planeta, matando uma boa quantidade de seres humanos sobrando então os remanescentes que criaram os povos que hoje existem, então nessa área norte-centro existem algumas tribos de nômades e uma boa quantidade de cidades vazias. O que achei bem interessante nessa história é que podemos conhecer muitos detalhes das tradições de Morrighan, dos costumes, festivais que realizavam, e na segunda parte da história podemos conhecer muitos detalhes dessa parte norte-centro do continente, suas lendas, perigos, foi até emocionante quando perpassamos nesse enorme trecho e sentíamos que a qualquer momento alguém poderia morrer.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Lia, o príncipe e o assassino: Bom, como vocês já devem está imaginando, essa história apresenta um intenso triângulo amoroso entre os personagens. Lia é uma personagem extremamente forte, logo percebemos que ela não é o tipo de princesa que precisa ser salva, pelo contrário ela é o tipo de princesa que salva, porém ela estava fadada a um destino que não desejava e isso a confundiu, a fez levar a escolhas que pode ter prejudicado muita gente, mas as vezes não é o momento de chorar é o momento de seguir em frente e ela seguiu. Eu senti ela com uma força que possui algumas das atuais princesas da Disney como a Elsa e a Valente.

Já o príncipe e o assassino chegam juntos no povoado onde se encontra Lia, a autora fez isso propositalmente porquê dessa forma ela consegue nos enganar, quem é quem na história e assim até o famoso “shippe” fica difícil (heheheh), apesar de que eu não errei quem shippar, na verdade errei quem era o príncipe e quem era o assassino (Pior pessoa essa autora, hehehehe). Mas enfim, falando dos personagens, ambos são fortes, escondem seus segredos, são bem construídos, possuem boas motivações para continuarem suas jornadas, você vai compreendendo suas atitudes aos poucos.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside


Personagens coadjuvantes: Na verdade sem eles a história não teria o mesmo sentido, são personagens bem construídos, com personalidades bem delimitadas. Na taverna onde Lia ficou, também estava Pauline, sua dama de companhia que ajudou-a fugir, ela é carismática, fofa, é como se fosse a “Xena” e a “Gabrielle” de “Xena: a princesa guerreira”, gostei muito do entrosamento delas. Além disso, existe a dona da Taverna que ajudou as duas, uma senhora que a tratou como parentes, acolheu, arranjou um trabalho e brigou quando necessário. Vale ressaltar que na Taverna também tinha uma funcionária, que tinha uma capacidade imensa de descobrir a profissão das pessoas (que a gente descobre depois). Esse quarteto traz a força feminina para protagonizar essa história, é bonito é bem construído, é poético.

Além disso o irmão de Lia também aparece, ele a compreende, percebe que ela precisa seguir o seu caminho. Podemos juntar a esses coadjuvantes, os assassinos sarcásticos que seguem “O Assassino”, um cavaleiro antigo que ajuda e aconselha o príncipe, alguns nômades que aparecem lá pra frente da história que possuem uma grande importância. Não sei o que falar, talvez os personagens que eu menos goste, foram aqueles que não apareceram.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Enredo do Livro: Tendo personagens que te causem empatias e um mundo bem trabalhado, recheado de boas ideias, já é meio caminho andado. Mas junto a isso, podemos contemplar a escrita da autora cheia de poética, especialmente quando a Lia é a narradora da história. E somando-se todas essas qualidades a história é bem costurada. Não teve como não dar certo (pelo menos nesse primeiro livro).

O enredo é basicamente dividido entre a parte da fuga da protagonista, a sua vivência em um novo mundo, que era Terravin, suas transformações, anseios e a segunda parte contempla numa “viagem” (vocês vão entender porque das aspas quando ler a história) entre Morrighan e Venda, e as descobertas de todo o continente, e claro a jornada de Lia em direção ao conhecimento de si mesmo, do seu tão propagado Dom que até então não tinha se manifestado.

Depois dessa história bem construída você vai se aproximando do final e vai percebendo que ela pode acabar em meio a um Cliffranger canalha e é isso que acontece. É quase impossível você chegar no final da história sem ter vontade de ler o segundo volume dessa trilogia, principalmente se você for do tipo que se mata de curiosidade para saber o que acontece depois. Sinceramente, até hoje esse foi o Cliffranger mais FDP que já li, mas enfim vida que segue né... O que importa é que cheguei ao final da história com uma sensação que fiz uma ótima leitura, que me trouxe boas reflexões.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Edição da Editora Darkside Books: Bom, seria até um pleonasmo dizer que as edições da Editora Darkside são maravilhosas, mas vou fazer esse pleonasmo: Essa edição é simplesmente maravilhosa. A capa e o título foram mantidos como o original, o espaçamento e fontes adequadas, e no interior do livro é possível você ver o mapa várias vezes, sem precisar você voltar para o início todo o tempo. E tenho que dizer uma coisa para vocês. Sem o mapa, o entendimento não seria o mesmo.

Duas coisas que achei que precisam de uns ajustes, alguns errinhos de pontuação, especialmente as virgulas não utilizadas em alguns parágrafos (talvez por erro de digitação) e uma um pouco maior que diz respeito ao nome da Série. "As Crônicas de Amor e Ódio" é um bom titulo a série, porém não traduz exatamente a ideia que a autora quis passar quando deu o titulo de "The Remnant Chronicles" (As Crônicas dos Remanescentes em tradução literal). Pois, esse titulo tem um significado a história, a construção do mundo, inclusive no mapa do site oficial da autora é colocado "Os Reinos dos Remanescentes", então apesar de ter gostado do Titulo "As Crônicas de Amor e Ódio" ainda preferia que fosse utilizado o titulo original.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Enfim, agora é esperar que a Editora lance “The Heart Of Betrayal” o mais rápido possível para que assim a gente chegue tão logo ao final dessa história que simplesmente “evoca a cultura e tradição para que a gente compreenda as mudanças necessárias em paradigmas seculares de nossa sociedade”.

tag, trilogia das crônicas de amor e ódio, morrighan, Mary E. Person, darkside, The Kiss of Deception, darkside

Você pode conferir um post que fizemos com as melhores frases de The Kiss of Deception: Clique Aqui.

Goodreads: 4,08 Estrelas
Skoob: 4,3 Estrelas

Recomendado Para Você

5 comentários

Comente com o Facebook

Instagram