Resenha: Obsidiana - Jennifer L. Armentrout

maio 03, 2016 / Everton Assis /

Obsidiana (Obsidian)
Volume 01, Saga Lux
Editora: Valentina
Ano: 2015
04 Estrelas

Começar de novo é uma porcaria. Quando nos mudamos para West Virginia antes do último ano de curso, eu tinha me resignado ao sotaque engraçado, ter conexão de internet ruim e me cansar da vida monótona como uma ostra... Até que eu vi meu vizinho sexy, tão alto e com esses impressionantes olhos verdes. As coisas pareciam estar melhorando. E então ele abriu a boca. Daemon é insuportável e arrogante. Nós não nos damos bem. Nada, nada bem mesmo. Mas quando um estranho me atacou e Daemon congelou o tempo, literalmente, com um movimento de sua mão... Bem, algo aconteceu... Inesperado. O sexy alienígena que vive do outro lado da rua. Sim, você ouviu direito. Alien. Acontece que Daemon e sua irmã têm uma galáxia cheia de inimigos que querem roubar suas habilidades, e o toque de Daemon fez com que eu parecesse um daqueles sinais luminosos em Las Vegas. A única maneira de sair dessa viva é ficar colada a Daemon até que minha "luz" extraterrestre se apague. Isso se eu não matar a Daemon antes, claro.

Autora: Jennifer L. Armentrout vive no oeste da Virginia. Quando não está escrevendo, ela passa seu tempo lendo, trabalhando, vendo filmes de zumbis, e fingindo escrever. Ela divide sua casa com o marido, um parceiro K-9 chamado Diesel, seu hiper Jack Russell Loki, e sua tartaruga de estimação chamado Michelangelo. Seu sonho de se tornar autora começou na aula de álgebra, onde ela passou o tempo escrevendo contos. Jennifer escreve livros Adultos e Jovens Adultos, fantasia e romance.

Resenha: Oie galera, tudo bem com vocês? Estou aqui sentando para fazer essa resenha e ainda abalado com a trama de Obsidiana que me prendeu do início até o fim, foi quase sem folego.

Obsidiana vai contar a história de Katy que após anos morando na Florida, mudou-se com sua mãe para a pequena cidade West Virgínia, achando que seria o melhor lugar para dar início a uma nova fase na vida das duas. Porém, elas só se dão conta das mudanças, após conhecer os seus vizinhos, um garoto arrogante e sua irmã gêmea doce, aparentemente normais, mas que na verdade eles não são pessoas comuns.




Katy é como todo adolescente, que não gosta de sair de sua zona de conforto e ter que recomeçar sua vida em outro lugar, sendo bem difícil para ela essas mudanças, porém ela tenta ao máximo agradar sua mãe que a incentiva a conhecer a vizinhança. Nisso Katy conheceu Daemon que é daqueles caras que se acha o rei da cocada preta, e para balancear, ela também conhece Dee, a irmã gêmea de Daemon, super doce e companheira. Ao longo da história essa amizade cresce bastante ao ponto de tornarem quase irmãs.

“Eu costumava evitar todo tipo de confronto, mas esse cara conseguiu ligar meu interruptor de barraqueira como ninguém.” (pag. 15)

A primeira trama do livro é o início do relacionamento de amor e ódio entre Katy e Daemon que logo de cara se estranham e no decorrer do livro vira uma montanha russa, entre altos e baixo eles vão se acertando até que uma "burrada" acontece e tudo dá errado (shippar casal assim e dolorido demais). Particularmente, não gostei do Daemon (algumas pessoas vão tentar defender ele, mas não escutem haha) o que ele fez com a Katy ao longo da história é de enfurecer, e Katy ainda se derrete muito fácil para ele (olha o foco Katy).



“Jesus, vocês fazem o Super-Homem parecer um zé-ruela.” (pag. 179)

Por causa de Daemon, Katy acaba descobrindo que alguns habitantes de West Virginia são alienígenas, inclusive Daemon e a Dee. Eles então decidem revelar tudo a Katy, e nesse momento que a trama se desenrola. Os gêmeos são na verdade seres de luz chamados de Luxem que vieram buscar abrigo na terra após seu planeta ser destruído, porem outros seres das trevas querem eles mortos, para assim pegar seus poderes. Katy sabendo de tudo acaba se tornando presa fácil e nesse momento da história, já estava preso e tudo começa a fazer sentindo e você só quer ler até acabar.



“Sua expressão era resignada; provavelmente igual à que eu fazia na hora de escrever uma resenha detonando um livro sobre o qual eu tinha boas expectativas.” (pag. 38)

Adorei saber que Katy é blogueira e enfrenta dilemas como nós, apesar de Jennifer não abordar muito esse lado de Katy nesse livro, as cenas em que ela está triste por falta de comentários ou por não ter lido ou postado nada é uma deixa pra a gente se identificar.



Bom, Obsidiana não tem a melhor capa, mas sua história tem uma mistura de fantasia, drama e ação que valem 10, ela te prende e deixa você moldar o futuro da historia e ainda assim consegue te surpreender, valeu muito a leitura e já estou no aguardo do próximo volume da saga que sairá ainda nesse mês de Maio de 2016 e tem como titulo Ônix.

Skoob: 4.4 Estrelas
goodreads: 4.2 Estrelas

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram