[Semana Jovens Adultos] Resenha: Alucinadamente Feliz - Jenny Lawson

junho 09, 2016 / Everton Assis /


Alucinadamente Feliz
Um livro engraçado sobre coisas horríveis
Escritora: Jenny Lawson
Editora: Intrínseca
2016
04 Estrelas

Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.
Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.
É por meio das situações mais inusitadas que a autora consegue encarar seus transtornos de forma direta e franca, levando o leitor a refletir sobre como a sociedade lida com os distúrbios mentais e aqueles que sofrem deles, sem nunca perder o senso de humor. Jenny parte do princípio de que ninguém deveria ter vergonha de assumir uma crise de ansiedade, ninguém deveria menosprezar o sofrimento alheio por ele ser psicológico, e não físico. Ao contrário, é justamente por abraçar esse lado mais sombrio da vida que se torna possível experimentar, com igual intensidade, não só a dor, mas a alegria.

Escritora: Jenny Lawson é autora best-seller do The New York Times e criadora do The Bloggess, blog que a tornou amplamente conhecida pela maneira franca de falar sobre seus dilemas com a depressão e os distúrbios mentais. Alucinadamente feliz é seu segundo livro publicado.

Resenha: Quantas vezes nós já escutamos de parentes ou amigos, pessoas que passaram por tragédias por possuírem algum tipo de algum transtorno ou distúrbio mental, algumas dessas pessoas conseguiram vencer e outras não tiveram a mesma oportunidade. Você deveria conhecer Jenny, ela pode ter mostrar grandes coisas.


Em Alucinadamente Feliz conhecemos o dia-a-dia de Jenny Lawson que desde a infância luta contra vários transtornos mentais, insônia, depressão e por ai vai, mas entre uma crise de depressão, Jenny decidiu que não deixaria essas doenças tomarem conta dela é assim por um ponto final. Mais calma gente, foi um ponto final muito vitorioso.

“... Estou de saco cheio da tristeza e não sei qual é o problema do universo, mas pra mim JÁ CHEGA. VOU SER ALUCINADAMENTE FELIZ, SÓ DE RAIVA.” Pag. 18

O trecho acima faz parte de uma postagem do blog de Jenny no dia em que ela decidiu lutar contra esses males, o que ela não esperava que tal postagem fosse desencadear a força em várias outras pessoas que passam por problemas parecidos é assim lutar todos os dias contra esses monstros. (INCRIVEL!)


Mas não se engane, Alucinadamente Feliz não é um livro de auto-ajuda ou um guia para a felicidade, trata-se mais de uma compilação de episódios com dias felizes e outros nem tanto, mas descritos com muito humor, como se nós fossemos amigos. (apesar de Jenny se declarar pouco sociável)

“... Parecia uma metáfora da minha vida. Um lado é leve e mágico, parecendo sempre bom. Sortudo. O outro, ensanguentado, arrastando-se, nunca conseguindo acompanhar o ritmo.” Pag. 75

Quando o livro foi divulgado na turnê intrínseca desse ano, não pensei duas vezes em adiciona-lo na minha lista de desejados, fiquei curioso como a escritora poderia abordar assuntos como a Depressão, sem parecer chato é ainda assim passar uma mensagem de força e coragem.


O livro nãos traz só mensagens positivas, também arranca várias gargalhadas, os relatos sobre gatinhos com sapatinhos de bebê, animais empalhados (o pai de Jenny e Taxidermista), destaque para o sorridente da capa, Rony, um guaxinim que esbanja felicidade. Sobre as dificuldades em está em público, ser sociável. O quanto pode ser apavorante gravar o próprio audiobook, as discussões hilárias com o seu marido e as várias sessões de terapia que ela adora.


Um dos livros que já está na lista de favoritos deste ano, fiquei surpreso que em varias cenas ficava na duvida se era de mim ou dela que Jenny descrevia. Guardei para mim varias mensagens bonitas e motivadoras que aplicarei na minha vida. Uma ultima coisa, compre um exemplar pra você é juntos vamos ser ALUCINADAMENTE FELIZES.

Skoob: 4,3 Estrelas
Goodreads: 3, 95 estrelas.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram