Resenha: A Torre Acima do Véu - Roberta Spindler

junho 02, 2016 / Everton Assis /

Entre conflitos, segredos e armações, convido você a descobrir o que há na névoa.


Resenha Torre Acima Do Veu Roberta Spindler

“Transmissão 23.789
Ano 53 depois do véu.
Você ouve agora Emir, transmitindo direto da Torre.
Essa é a história do final dos tempos, o apocalipse da humanidade. Não deixe que seja esquecida...”

Olá galera, mais uma resenha no blog, vou dar ótimos motivos para você querer se aventurar no mundo distópico criado por Roberta em "A Torre Acima Do Véu”. Comentem aqui embaixo se você gostou do livro.

Começamos com um prólogo de tirar o folego, um homem aterrorizado pelas notícias sobre o planeta está sendo coberto por uma misteriosa e densa névoa que está matando todo mundo que ela atinge, e tudo o que se sabe é que os únicos lugares digamos “seguros” são os andares mais altos dos megaedifícios e arranha-céus (sabe aqueles prédios enormes de Dubai, pois é).



Após a chegada da misteriosa nevoa que matou milhões de pessoas e mudou para sempre a vida daqueles que conseguiram sobreviver.

Em pouco tempo os sobreviventes estavam ficando cada vez mais sem comida, doenças assolavam e pessoas morriam mais rápido que o nasce do sol. Os últimos blocos econômicos (EU, ULAN, ASIAN e UNA) que ainda estavam de pé, tinham que fazer algo ou a humanidade desapareceria.



Na tentativa de descobrir o que seria essa nevoa, a UNA (UNIÃO NORTE-AMERICANA) organizou uma missão chamada “Drayton”, nessa expedição o grupo não esperava encontrar tão cedo vida dentro da nevoa, porém foram encontradas pessoas vivas, mas elas já não eram humanas e sim mutantes, seres descritos como bizarros, sem pelo ou cabelo e com enormes veias azuladas por todo o corpo, chamados apenas de SOMBRAS que passaram à aterrorizar a vida de todos.



53 anos se passaram e a megacidade Rio-Aires agora é comandada por uma organização chamada Torre, que dividiu a cidade em quatro setores e conseguiu diminuir os ataques dos Sombras além de oferecer comida e remédios a sua população, mas você nunca deve falar ou ir contra a Torre (conselho de amigo!!). Nesta cidade conhecemos nossa protagonista, Rebeca ou Beca, que trabalha junto com o pai e o irmão na caçada de itens eletrônicos nos andares mais próximos da bendita nevoa (sentiu adrenalina na veia). Em um belo dia, entre uma caçada, Beca acaba se metendo em alguns assuntos misteriosos da Torre (lembra do aviso?) é isso trará consequências sem volta. (Corre galera)

“Há segredos que eles preferem manter escondidos já que a realidade faria muita gente perde a esperança de dias melhores.” Pag. 102

Nossa protagonista com certeza deixa vários homens no chão, Beca não perde a oportunidade de se aventurar entre os arranha-céus. É como se apenas adrenalina corresse em suas veias, além disso ela não mede esforços de defender a sua família, seu irmão Edu, aficionado por tecnologia e seu pai Lion, um ex-soldado com as melhores táticas. Temos Rato que é o portador das melhores informações secretas, o seu papel é muito importante para trama (no começo fiquei com raiva dele, mas mudei de opinião). Ao decorrer do livro, novos personagens apareceram para dar “sustância” a história, mas se pensou que teríamos personagens laranjas se enganou, todos tem sua importância para a trama. Destaque para o pano de fundo da história, aonde Roberta faz uma mistura de cidades e idiomas, trouxe para o livro o portunhol ou espanhagues!? (Alguns termos em itálico são bem fácies de se traduzir e farão você rir muito)



Roberta consegue nos prender do começo ao fim do livro, com uma escrita bem fluida, te leva a desbravar esse novo mundo criado, com capítulos cheios de ação, mistérios e segredos que vão devorando você aos poucos. Com cenas detalhadas que não irá cansar e sim mergulhar você ainda mais na história. Destaque para a segunda tiragem do livro (UHUUU), que está com uma nova capa e desenhos entre os capítulos feitos por Fabio Nahon que retratam bem esse mundo.

Espero que tenham gostado da resenha, deixo minha forte indicação para ler este livro é se surpreender assim como eu. Se for fã de distopia, deveria agora comprar seu exemplar para se aventurar na nevoa.



Ah, e uma dica. Essa semana (27/05 a 05/06/2016) a Roberta Spindler está na XX Feira Pan-Amazônica do Livro em Belém do Pará, então dá uma passada no Stand da Promolivros para um bate-papo com ela, e você ainda poderá o livro autografado pela a autora.


FICARAM INTERESSADOS? ADQUIRA O LIVRO CLICANDO NA CAPA ACIMA, E AJUDE ESSE BLOG A CRESCER!
A Torre Acima do Véu
Autora: Roberta Spindler
Editora: Giz Editorial
Ano: 2014
Skoob: 4,2 Estrelas
Compre Aqui
05 Estrelas
Quando uma densa e venenosa névoa surge misteriosamente, pânico e morte tomam conta do planeta. Os poucos sobreviventes se refugiam no topo dos megaedifícios e arranha-céus das megalópoles. Acuados, vivem uma nova era de privações e sob o ataque constante de seres assustadores, chamados apenas de sombras. Suas vidas logo passaram a depender da proteção da Torre, aquela que controla os armamentos e a tecnologia que restaram. Cinquenta anos se passam, na megacidade Rio-Aires, Beca vive do resgate de recursos há muito abandonados nos andares inferiores, junto com seu pai e seu irmão. A profissão, perigosa por natureza, torna-se ainda mais letal quando ela participa de uma negociação traiçoeira e se vê cada vez mais envolvida em perigos e segredos que ameaçam muito mais do que sua vida ou a de sua família.
Escritora: Roberta Spindler nasceu em Belém do Pará, em 1985. Graduada em publicidade, também trabalha como editora de vídeos. Nerd confessa, adora quadrinhos, games e RPG. Escreve desde a adolescência e é apaixonada por literatura fantástica. Tem contos publicados em diversas antologias e é coautora do romance "Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos".

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram