Resenha: Av. Paulista - Luiz Gê

agosto 11, 2016 / Redação SOODA /

A Graphic Novel "Av. Paulista" é um retrato da pluralidade que a rua mais importante da cidade de São Paulo representa. Ele é inchado de criticas sociais e humor único.



Avenida Paulista
Editora: Quadrinhos na Cia (Grupo Companhia das Letras)
Autor: Luiz Gê
Ano: 2012
05 Estrelas
Skoob: 4 Estrelas/Goodreads: 3,5 Estrelas
Compre Aqui

Apesar de praticamente desconhecida do público em geral, a graphic novel Avenida Paulista é um clássico dos quadrinhos nacionais. Concebida originalmente com o título Fragmentos completos, foi publicada em 1991 em uma edição especial da Revista Goodyear, de circulação restrita. Ao longo dos últimos vinte anos, tornou-se objeto cultuado e cobiçado entre colecionadores e marcou o início de um longo período de afastamento das HQs de um dos maiores quadrinistas brasileiros.
Mesclando pesquisa histórica e iconográfica e o cenário de delírio e fantasia característico dos trabalhos de Luiz Gê, o álbum narra cem anos de transformações ocorridas na avenida que simboliza como nenhum outro lugar o desenvolvimento acelerado e caótico de São Paulo - da idealização de um boulevard em estilo europeu pelo engenheiro Joaquim Eugênio de Lima, passando pela construção dos grandes casarões, o início da verticalização da cidade e os ambiciosos projetos urbanísticos que nunca saíram do papel até chegar ao cenário atual de engarrafamentos e grandes arranha-céus envidraçados.

Autor: Luiz Gê é um dos quadrinistas mais importantes e influentes do Brasil. Sua obra se tornou referência no mercado nacional e internacional, o qual acabou adquirindo vários prêmios. Ele possui obras, desde o período da Ditadura Militar e fez trabalhos para os principais jornais e revistas, como O Estado de São Paulo, Veja, O Pasquim, Isto É, entre outros.



Como alguns de vocês sabem (se não sabem, agora estão sabendo)eu sou de Belém do Pará, então só fui conhecer a cidade de São Paulo pela primeira vez em 2010 (minha primeira viagem sozinho por sinal). E quando a conheci, um dos primeiros lugares que eu fui, foi a Av. Paulista.

Saindo do Metrô Brigadeiro, dei de cara com a rua... Foi um choque cultural muito forte para mim, Quando olhei aqueles prédios espelhados, uma rua bastante moderna, em relação do que eu estava acostumado a ver, eu pensei "CARACAAAA, é tudo isso mesmo?" e assim fui andando por toda a extensão da avenida com cara de besta, tirando fotos mentais (e reais) de tudo que observei naquele momento.

Sabia que por traz de toda aquela grandiosidade, existira uma história, que só fui conhecer esse ano (2016), através de "Avenida Paulista", clássico das HQ´s brasileiras, do inicio dos anos de 1990. E posso dizer uma coisa para vocês. A próxima vez que visitar a Av. Paulista, vou ter um novo choque cultural, pois sei (mais ou menos)que cada espaço daquele tem um significado considerável para a construção sócio-cultural da maior cidade do país.



A história da HQ, "Av. Paulista" é um fragmento da história da cidade de São Paulo. Ela nos conta através de seus quadrinhos e textos, um pouco do desenvolvimento da avenida, desde a época dos bandeirantes, até um possível futuro, formando um ciclo (não posso explicar porque, para não estragar sua experiência com o quadrinho, mas sim, é um ciclo mesmo). Nela, é possível encontrar, momentos emblemáticos, do nascimento de uma configuração urbana e suas várias reconfigurações, claro sem esquecer um pouco de fantasia que a ficção nos permite, principalmente no que diz respeito ao futuro da cidade (Talvez a atual capa seja um spoiler).

O autor, não simplesmente relata os fatos da cidade, ele nos conta uma história recheada de humor, que talvez alguns não peguem por falta de referências, além de criticas ao Modus Operandi que vivem os cidadãos paulistanos, especialmente, os mais ricos.



As ilustrações, são reflexos das várias passagens de tempo que vive a cidade, os primeiros tem uma seriedade aplicada, como forma de mostrar a construção da cidade e conforme vamos evoluindo no tempo, os traços ficam mais leves, e em alguns momentos, até caricatos, semelhantes a quadrinistas famosos como Will Eisner .



A atual edição, lançada em 2012 pela Quadrinhos na Cia do grupo Companhia das Letras, tem alguns extras bem interessantes. Com uma introdução do autor explicando o desenvolvimento do quadrinho, motivações, contexto, além de outros detalhes que qualquer pessoa por quadrinhos vai se apaixonar. Além disso, ao longo da história, foram inseridos textos um pouco mais didáticos, referentes ao contexto histórico citados. Ao final, encontra-se uma cronologia dos fatos e um texto de encerramento de um professor de Urbanismo da USP. Ou seja, essa versão está pronta para ser, além de um quadrinho para divertir, um espaço para conhecer e refletir sobre esse fragmento da história da cidade de São Paulo.



Então, indicamos essa Graphic Novel para:


  • Pessoas interessadas na história de São Paulo; 
  • Fãs de quadrinhos clássicos nacionais;
  • Amantes de temas relacionadas a humanidades; 
  • Pessoas que gostem de HQ´s que se assemelham a charges, em relação a critica social e humor;

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram