Resenha: Sobre Garotos que Beijam Garotos - Enrique Coimbra

setembro 20, 2016 / Redação SOODA /

Um livro com menos de 100 páginas, que retrata uma das vivências amorosas possíveis em um relacionamento homoafetivo: Aquele momento que você se apaixona pelo amigo hétero que tem curiosidade em saber como é o universo gay



Sobre Garotos que Beijam Garotos
Autor: Enrique Coimbra
Editora: Casa da Palavra (Leya)
Ano: 2016
04 Estrelas
Skoob: 3,8 Estrelas /Goodreads: 4 Estrelas
Compre Aqui

Enrique Coimbra decidiu escrever este livro depois de viver “mais uma aventura emocionalmente masoquista com um menino heterossexual”. Tirou da própria vida, e também da convivência com os desejos e angústias de sua geração, a inspiração para criar a história de um garoto carioca que tateia pelos caminhos da descoberta sexual, seguindo em frente à revelia de padrões ou probabilidades. E talvez tenha acabado por conquistar ainda mais do que desejava: um livro sobre o relacionamento impossível entre dois garotos, sim, mas também uma narrativa corajosa sobre a descoberta da frustração e do efêmero, que acompanha o amadurecimento de qualquer um de nós.

Autor: Enrique Coimbra é carioca com 24 anos, lançou o seu primeiro livro aos 15 anos de idade, hoje, já possui três. Sobre Garotos que Beijam Garotos foi o primeiro a ser lançado por uma editora. Ele ainda é Youtuber, possui o Canal Enriquesemh com quase 100 mil inscritos, no qual ele aborda temas relacionados a homoafetividade.



Nós homossexuais, especialmente gays, normalmente antes de se autoafirmar perante a sociedade, passamos por várias experiência homoafetivas diferentes. Entre elas, "ter um crush heterossexual", pode ser amigo, namorado de amiga, ou até desconhecido mesmo. Com algumas exceções, isso normalmente acontece, e claro, em boa parte das vezes, esse "crush" não é consumado, as vezes existe uma sofrência, mas vida que segue.

A questão é que em alguns casos, homens heterossexuais tem curiosidade em saber como é uma relação homoafetiva (o que vale dizer, que essa atitude em si, não o tornará menos heterossexual) que é então consumada, aí as vezes o coração não aguenta, o sofrimento é bem maior, e normalmente esse vinculo não ultrapassa os limites carnais (por motivos óbvios). Então, você se pergunta o que fazer? Enzo, o protagonista dessa história, está nesse dilema.

O enredo do livro, percorre a vida de Enxo, um gay bem resolvido, que tem muitas aventuras sexuais passageiras. Ele prefere ficar longe de relacionamentos afetivos sérios e foge na primeira chance de isso acontecer. Acha que assim irá evitar que as pessoas se machuquem. Detalhe, como ele tem um blog, ele relata boa parte desses relacionamentos ao público.

A questão é que tudo na vida tem um porém, e a de Enzo é que ele se envolve um cara heterossexual que é ficante de sua amiga; O Ian. Inicialmente, ele não achou que fosse rolar alguma coisa, mas Ian estava curioso, havia lido o blog de Enzo, queria ser uma das aventuras sexuais dele. E foi. Só que o inesperado na mente de Enzo aconteceu, ele se apaixonou por Ian.

A história passa como um furacão na sua vida, é rápida, cheio de acontecimentos, sem muitos detalhes, quando você pensa que não, já terminou. A escrita de Enrique Coimbra é simples, sem muitos rodeios, com capítulos curtos, transformando o livro em uma espécie de conto expandido.



Os personagens são descritos rapidamente sem muita profundidade. Enzo é o tipico jovem que pula de galho em galho para não se apegar (o que é natural em alguns jovens) porém ele simplesmente bate de cara numa árvore onde não poderia, aquela que poderia lhe dar frutos, mas que ainda precisava florescer. Confesso, que não ficou bem claro para mim, se Ian só tivera um relacionamento passageiro por curiosidade, ou ele realmente estava se sentindo atraído por Enzo, talvez pelo texto rápido, explicações como essas ficam vagas.

Durante a história, também aparece um terceiro personagem, que rapidamente se apaixona pelo Enzo, depois de conhece-lo num aplicativo de pegação gay. Não vou dizer que isso é impossível, mas acredito que essa paixão avassaladora dificilmente acontece num tapa. Mesmo assim, compreendi que o aparecimento desse personagem, foi importante para que Enzo percebesse que às vezes nos focamos em coisas extremamente voláteis, que acabamos por deixar passar boas experiências em nossas vidas. Afinal, vivemos de escolhas, não é verdade?

Enfim, sem grandes surpresas, a história terminou quase da mesma forma que se iniciou, num sopro de palavras que deram agilidade a história, para que nas poucas linhas ela não se tornasse enfadonha e deixasse o seu recado. Valeu o dinheiro que paguei pelo livro. Mas, confesso que se eu pagasse mais de R$ 20,00 por essa história, ficaria muito decepcionado.



Então é isso galera, Sobre Garotos que Beijam Garotos é um livro para:

  • Conhecer experiências diferentes em relação a homoafetividade;
  • Pessoas que gostam de histórias LGBT´s que sejam rápidas e deem seu recado;
  • Pessoas que assistem e gostem do canal Enrique Sem H;

E aproveitando a discussão, convido a todos vocês a participarem do nosso evento sobre Romances LGBTQ+ que vai acontecer no dia 25/09 às 14hs na Saraiva do Shopping Boulevard Belém. A entrada é franca, basta chegar e pegar o seu lugarzinho.


Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram