Resenha: Um Tom Mais Escuro de Magia - V. E. Schwab

setembro 13, 2016 / Francisco Soares Chagas Neto /

A Magia pode ter várias facetas, e Schwab nos mostra várias delas, que podem nos levar para o bem ou para o mal, depende do ser humano




A magia sempre fez parte do imaginário humano, não é verdade? Sempre houve uma pitada de vontade de qualquer pessoa, nem que seja um pouquinho, de fazer algo, através de mágica. Não é à toa que os "mágicos" fazem tanto sucesso. Mas e se por acaso, a gente descobrisse que a magia vive em nós, mas a gente esqueceu como usa-la? Se existisse magia em mundo paralelos ao nosso e pudêssemos finalmente aprender como usa-la? Sonho ou realidade, Um Tom Mais Escuro da Magia, nos mostra que a magia pode ser algo mais do que um artefato humano, mas uma entidade, com vida e vontade e que cabe a nós conviver com ela.



O Plot da história é basicamente sobre a magia em seus vários mundos paralelos. Kell, o protagonista da história é um viajante desses mundos, e desloca-se com objetivo de mandar mensagens de um mundo para o outro. Ele também é um contrabandista, leva objetos de um mundo paralelo a ao outro, até que um dia, uma senhora lhe entrega uma pedra preta, e ao se deslocar para o outro mundo, percebe que não deveria ter pego essa pedra. Para completar, ele se encontra com uma ladra, Lila, que resolve roubar a pedra dele, então ela acaba se interligando a ele, e juntos eles precisam acabar com o artefato, antes que seja tarde demais.

A história de "Um Tom Mais Escuro da Magia" é ambientada em Londres, na verdade várias Londres, elas estão presentes em mundo paralelos, e o único ponto em comum é o nome da cidade. Elas são denominadas, de Londres Vermelha, Londres Branca, Londres Cinza e Londres Preta, cada uma das cores referencia a personalidade de cada cidade.



LONDRES VERMELHA: Seria a Londres "mais viva", mais colorida, nessa cidade a magia vive amigavelmente com os cidadãos, ela tem cheiro de flores, e "tecnicamente" o reinado aqui é justo para com seus cidadãos, evitando maldades e mortes a todo o fio. Essa é a Londres de Kell, que apesar de não ser da família real, mas é respeitado como se fosse, principalmente pelo príncipe, que considera seu irmão.

LONDRES CINZA: É a Londres do Planeta Terra, é a nossa "Londres", onde nossa população esqueceu da magia, de como usa-la e é cinzenta, por causa de seu ar poluído. Nesse local, Kell encontra Lila, que estava fugindo de um grupo e acaba dando de contra com ele. Ela também aproveita o momento para roubar a pedra preta.

LONDRES BRANCA: É uma Londres avassaladora, o rei muda constantemente por causa das inúmeras traições e mortes, e aqui a magia deve ser dominada a ferro e fogo, porém a magia se revolta com esse processo e os conflitos aqui são instaurados a todo o tempo transformando a cidade em um caos. Hoje quem está no poder, são os dois irmãos Athos e Astrid, que são a reprodução da maldade da Londres Branca, tudo em função do poder que ambos querem ter para sempre.

LONDRES PRETA: A Londres Preta, hoje é desconhecida, pois a magia a consumiu de tal forma, que foi necessário selar os portais dela, para que a magia negra não se espalhasse para outras Londres.



Dois pontos interessantes dessa história é que tecnicamente hoje, devido aos acontecimentos da Londres Pretas, os portais foram fechados, e somente os Antaris (um grupo de pessoas com um poder extraordinário) podem atravessa-lo, respeitando uma ordem, primeiro a Cinza, depois a Vermelha, depois a Branca, retornando na mesma ordem, como uma pilha de papel. Só existem dois Antaris vivos, Kell, da Londres Vermelha e Holland da Londres Branca.

Você Sabia? "Um Tom Mais Escuro de Magia" Vai virar Filme

SISTEMA DE MAGIA: O outro ponto interessante é o sistema de magia. Para utiliza-la, é necessário realizar um pequeno corte e conjura-la, para que ela funcione, afinal ela se encontra no sangue. Porém, vale ressaltar que ela é como uma entidade, onde possui desejos e pode se manifestar como achar melhor, por isso, algumas Londres vivem em harmonia e outras tentam domina-la.

Victoria Schwab com certeza é uma das melhores escritoras de fantasia dos dias atuais. Ela sabe delinear sua história, evitando furos. Sua narrativa é bem simples e consegue nos prender, especialmente pela magnitude dos acontecimentos. Poucas autores nos deixam imersos em histórias altamente criativas, como ela. Ainda mais, quando trata-se de fantasia urbana, onde a realidade está tão próxima da gente, que às vezes é díficil dá verosimilhança ao fato narrado.



Sem contar os seus anti-heróis que são muito bem construídos. Kell, apesar de ser uma pessoa boa, ele é um contrabandista, faz coisas proibidas perante ao reinado, colocando em perigo o equilíbrio entre as Londres, porém suas decisões atrapalhadas acabam por ajudar mais do que prejudicar.

Além disso, com certeza a melhor personagem da história é Lila, que sem objetivo de vida, passa o seu tempo roubando e matando, para obter sua liberdade e se proteger dos males da vida, talvez por ter passado por muitas coisas ruins, ela tem se munido dessas maldades. Claro, a personagem também é um ótimo alivio cômico da história.



Chegamos ao final de "Um Tom Mais Escuro da Magia" com sensação de que a história valeu a pena. Não existe um final surpreendente ou espetacular, na verdade o espetáculo está no decorrer da história mesmo, que inclusive se você quiser parar somente nesse primeiro livro, não existe problema nenhum. A obra finaliza-se sem nenhum cliffranger que faça você correr atras do próximo livro. Você vai, porque quer saber mais sobre esse mundo, os personagens e o destino final da história.




Ficaram interessados? Adquira o livro clicando na capa acima, e ajude esse lindo blog a crescer!
Um Tom Mais Escuro de Magia (A Darker Shade of Magic)
Volume #1, Série Shades of Magic
Editora Record
Autora: V. E. Schawab
Ano: 2016
Skoob: 4,6 Estrelas /Goodreads: 4,05 Estrelas
04 Estrelas
Compre Aqui
Entre em um universo de aventuras audaciosas, poder eletrizante e Londres múltiplas. Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.
Autora: Victoria Schwab ou V. E. Schawab é autora, filha de uma mãe britânica e pai norte-americano e publica histórias desde 2011. A primeira delas foi A Bruxa de Near, publicado em 2011, depois veio Guardiã de Histórias, publicado nos USA em 2012, porém somente chegando ao Brasil em 2016, junto com a sua história que tem sido aclamada por todo mundo "A Darker Shade Of Magic", que chegou aqui no Brasil, com o nome "Um Tom mais Escuro de Magia".

Recomendado Para Você

2 comentários

Comente com o Facebook

Instagram