Resenha: Fábrica de Vespas - Iain Banks

novembro 15, 2016 / Rosane Santos /

Uma história perturbadora que vai causar em você inúmeras sensações durante a leitura


fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag
fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag
Fábrica de Vespas (The Wasp Factory)
Autor: Iain Banks
Editora: DarkSide Books
Ano: 2016
Skoob: 4.1 Estrelas / Goodreads: 3.8 Estrelas
Compre Aqui
4 estrelas

Frank – um garoto de 16 anos bastante incomum – vive com seu pai em um vilarejo afastado, em uma ilha escocesa. A vida deles, para dizer o mínimo, não é nada convencional. A mãe de Frank os abandonou anos atrás; Eric, seu irmão mais velho, está confinado em um hospital psiquiátrico; e seu pai é um excêntrico sem tamanho. Para aliviar suas angústias e frustrações, Frank começa a praticar estranhos atos de violência, criando bizarros rituais diários onde encontra algum alívio e consolo. Suas únicas tentativas de contato com o mundo exterior são Jamie, seu amigo anão, com quem bebe no pub local, e os animais que persegue ao redor da ilha.

Autor: Iain Banks nasceu e viveu na Escócia. Tornou-se amplamente conhecido pela controvérsia causada pelo seu primeiro romance, Fábrica de Vespas, publicado originalmente em 1984. Desde então, foi aclamado tanto pela critica como pelos seus leitores por dezenas de obras de ficção e ficção cientifica. Foi considerado um dos Melhores Novos Escritores Britânicos em 1993. O jornal inglês The Times aclamou Ian Banks como “o romancista britânico mais imaginativo de sua geração” e o Guardian considerou-o “o padrão pelo qual o restante da ficção cientifica é julgado”.

fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag

Resenha: Fábrica de Vespas é narrado em primeira pessoa, pela perspectiva de Frank, um garoto de 16 anos que mora em uma ilha junto com o pai. Frank foi criado afastado da sociedade, não frequentou a escola, tendo sido educado em casa pelo pai e passava a maior parte de seus dias nas fronteiras da ilha e não tinha amigos, com exceção de Jaime. Desde o início da narrativa vemos que há uma completa desestrutura familiar: a mãe de Frank foi embora quando ele ainda era muito novo, deixando-o aos cuidados do pai, que já tinha outro filho, Eric, cuja mãe falecera após o parto e conforme vamos avançando na leitura vamos descobrindo segredos e outros diversos problemas que influenciaram a trajetória do personagem principal.

Saiba mais sobre a edição física de Fábrica de Vespas em nosso unboxing especial.

Frank aparenta ser um garoto normal de 16 anos, porém o que ninguém a sua volta desconfia é que ele passa o seu tempo livre cometendo atos de extrema violência, que são descritos de forma muito detalhada e perturbadora, como uma cena envolvendo coelho bem no início do livro, que já te deixa meio angustiado. Ele é sistemático e obsessivo por ordem, é também extremamente machista, procurando justificar esse comportamento devido ao fato de ter sofrido uma experiência traumática que transformou para sempre sua vida, portanto, ele acreditava que já havia sofrido demais, ou seja, ele é sempre a vítima, não vê nada de errado consigo ou com as coisas que faz.

Ele possuía alguns rituais bizarros e uma rotina com tarefas incomuns e angustiantes, como fazer estacas com cabeça de rato para proteger o seu abrigo, construir barragens pela ilha e depois explodi-las e aqui também temos a tal Fábrica, que ele utiliza como uma espécie de “guia, consultor” que possui uma explicação no decorrer do livro e que não posso dizer aqui, mas é bem significativa e também traz uma carga pesada e perturbadora.

fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag

A vida de Frank tem uma verdadeira reviravolta quando o seu meio-irmão Eric foge do hospital psiquiátrico onde estava internado por ter tido um surto e começado a praticar certos atos de violência (não sei se o que ele fazia pode ser spoiler, mas para não arriscar, não vou contar) e está a espreita de fazer uma visita e trazer ainda mais confusão para a vida de seus familiares.

Compre Fábrica de Vespas através do nosso link especial na Amazon é ajude o blog a crescer ♥

Devo dizer que esse livro foi bem chocante, por ser contado em primeira pessoa temos todos os detalhes mais sórdidos que se passa na mente do personagem principal, a forma como ele descreve os seus atos é fria, cruel e extremamente detalhada, do tipo de causar aquele mal estar ao imaginar como uma pessoa poderia agir daquela maneira. Ele parece não se preocupar com os sentimentos alheios e manipula as pessoas de forma que elas acabam caindo no seu jogo, e ele apresenta essa mentalidade ainda cedo, desde criança (época em que causou a morte de 3 crianças, descrevendo com vividos detalhes de como aconteceram e os “motivos” dessas mortes). O mais incomodo é ver como ele se considera normal, como ele procura justificar o mal que causou, acreditando que estava trazendo uma espécie de equilíbrio cósmico ou algo do tipo. A narrativa de Banks é brutal, ele vai jogando os acontecimentos e te atinge em cheio, é difícil largar o livro enquanto não chegamos ao final, e olha, que final!

fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag

A família de Frank é uma total bagunça, o seu pai é um médico excêntrico, fechado e que nunca demonstrou afeto pelo filho, e a relação deles é de como se apenas dividissem um teto e nada mais; o irmão Eric, o qual deveria ser a salvação da família, por ser muito inteligente e estar na faculdade de medicina, acabou por ter sua vida transformada devido a um acontecimento e acabou por ser internado em um hospital psiquiátrico. Toda a trajetória de Frank o levou a descobrir certos segredos sobre a sua vida que foram simplesmente chocantes, o final é completamente surpreendente e de tirar o fôlego. É um pouco difícil falar sobre esse livro, porque eu acabaria contando muitos spoilers, então sugiro que você leia o mais rápido possível.

Banks conseguiu entregar uma história perturbadora, com personagens intrigantes e uma cadeia de eventos bem construída e bem desenvolvida, com uma narrativa fluída e envolvente, é pesada e às vezes temos que dar uma pausa e respirar fundo antes de prosseguir, uma vez que ele não poupa os detalhes da crueldade de Frank.

fabrica de vespa, iain banks, darkside, resenha, tag

No Brasil o livro foi lançado pela editora DarkSide Books, com uma capa que combinou com a história: intrigante e desconcertante, acertaram em cheio. A diagramação está boa, padrão DarkSide hahaha.

Se você já leu o livro deixa um comentário dizendo o que achou e se ainda não leu, leia e depois venha nos dizer o que achou. Espero que tenham gostado da resenha, até a próxima.

  • Recomendo o livro para pessoas que:
    • Gostam de historias envolventes;
    • Gostam de estar na mente do personagem;
  • Recomendado Para Você

    0 comentários

    Comente com o Facebook

    Instagram