Os Contos por trás de A Fúria e a Aurora (Reneé Adieh)

fevereiro 05, 2017 / Francisco Soares Chagas Neto /

A duologia de Renée Adieh é mais que uma homenagem a história de Mil e Uma Noites, é um tributo a cultura de contar histórias




Lançado nos Estados Unidos em 2015 e no Brasil em 2016, A Fúria e Aurora rapidamente figurou na lista dos livros mais vendidos do The New York Times, seja pelos turbante no qual se cobre a belíssima história de amor, ou as cimitarras que disputam poder, ou ainda as referências árabes culturias, a história conquistou milhares de fãs (confira a resenha aqui). Entre os pontos mais interessantes do livros, estão as histórias contadas por Sherazarde, a protagonista dessa obra, e sobre elas que vamos falar um pouco agora.

Assim, como em Mil e Uma Noites, a atual esposa do Rei-Menino, tenta sobreviver e para isso conta histórias que a ajudam nesse processo. No primeiro livro, aparecem algumas delas mescladas entre si, na qual pertence ou não no livro original, traduzido no século XVIII para o francês (a autora tomou liberdade para conta-las).
Ilustração da Montanha de Adamant
Licença Creative Commons
A MONTANHA DE ADAMANT

A primeira delas foi a de um ladrão que acabou parando em um barco, e para sobreviver usou a sua astúcia. Essa história é baseada no conto original da História de Agib, porém ainda possui traços de outros contos como Ali Babá e os 40 Ladrões e Alanddin e a Lâmpada Misteriosa. É claro que a autora teve uma licença poética em recontar essa história, porém a história se tornou tão interessante, o qual nos faz acreditar na independência do conto, sem contar a sua moral, é extremamente necessária para o enredo do livro.

Você pode conferir o conto da História de Agib aqui

Ilustração do Barba Azul
Licença Creative Commons
BARBA AZUL

Essa história é um pouco mais conhecida entre nós brasileiros e baseada no Conto de Perault (1697), ela trata de uma esposa que se casou com um senhor de Barba Azul, e em sua casa existia uma área, na qual não poderia ser visitada. Em uma viagem do Barba Azul, sua jovem procurou entre as chaves da casa, uma que abrira aquela porta, até que ela achou e encontrou uma grande surpresa. Na Fúria e Aurora também houveram pequenas mudanças em relação ao conto original, porém a sua moral fazia total sentido ao contexto em que Sherazarde contou ao Khalid.

Você pode conferir o conto original da História de Barba Azul Aqui

Além dessas referências, a magia presente na história de Renée tem bastante referências, como a presença de um tapete mágico, o qual aparece em vários contos de Mil e Uma Noites.

Ou seja, somado ao seu enredo maravilhoso, a autora ainda instiga mais sobre esses contos. Alias, a Biblioteca Azul, selo da Globo Livros, lançou a história de Mil e uma Noites em uma edição, totalmente traduzida do Arábe. É uma edição esgotada na forma fisíca, mas que pode ser encontrada no formato de ebook (clique aqui)

No Mais, o capitulo final da Rosa e Adaga chega no próximo dia 07/02 nas lojas de todo o país. Ainda dá tempo de adquirir a sua pré-venda aqui.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram