DICAS E PROMOÇÕES NA XXI FEIRA PAN-AMAZÔNICA DO LIVRO

maio 30, 2017 / Francisco Soares Chagas Neto /

O Evento que se consolidou como um dos principais do mercado livreiro no país, traz promoções, as quais o público paraense agora poderá aproveitar




Desde o último dia 26 de maio, iniciou-se a temporada de caça as promoções de livros na XXI Feira Pan-Amazônica do Livro que ocorre no Hangar. Serão 10 dias intensos, onde o publico paraense pode aproveitar uma programação cultural diferenciada e também uma oportunidade de achar livros a bons preços, ou ainda escassos no resto do ano na cidade de Belém, já que o mercado por aqui possui apenas seis livrarias.

E nessa perspectiva, a equipe do Sooda Blog percorreu os quase cinco mil metros quadrados de área montada e garimpou algumas dicas que podem ajudar a você leitor, a otimizar a sua visita aos mais de 140 stands instalados no Hangar e quem sabe assim, você possa abrir um espaço maior na sua agenda para conferir a programação cultural, que esse ano está de arrebentar.

Nossa primeira dica, e talvez a mais preciosa é: Segure o seu impulso de comprar no primeiro stand que aparecer. Sabemos que é difícil conter, quando existem muitos livros, dos quais colocamos e tiramos da sacola na internet e de repente eles surgem a nossa frente, porém, existem muitos casos que essas obras possuem preços bem diferentes ao longo da Feira, como o "Orfanato da Sra. Peregrine para Crianças Peculiares", onde você pode encontra-lo a partir de R$ 10,00, porém em alguns stands, ele está na bagatela de R$ 44,90 (ta vendo só a diferença?)



Segurando esse impulso é chegada a hora de caminhar pela Feira. Entrando pela Dr. Freitas, o primeiro Stand a direita é o da Editora Vozes. Ele junto com o da Cortez Editora que fica no corredor esquerdo da Livraria Saraiva, o da Livraria Didática, que fica no primeiro corredor a esquerda, o stand da UFPA (um dos mais bonitos da feira) que fica próximo ao fundo e os stands que fazem um semi circulo na entrada pelo estacionamento são os principais locais para os universitários acharem livros para seus estudos acadêmicos. E as vezes pechinchando, sempre se consegue bons preços nesses locais.



No corredor da Editora Vozes, ainda é possível encontrar o Stand da Emergir Livros (aquelas obras bem baratinhas de puro entretenimento). Depois dele vem a Panini (eles querem te empurrar a assinatura da Turma da Mônica), o Naea, alguns Stands internacionais, Atacadão do Livro (estilo Emergir) e a Comix, que retorna a Feira do Livro, depois de um hiatos de quase quatro anos. Nesse espaço, o que vale mais não é o preço, mas a variedade de quadrinhos e mangás que em alguns lugares estão até esgotados. De acordo com Ricardo Rodrigues, proprietário da Comix, o ponto alto de seu espaço, com certeza são os lançamentos da Devir e entre as obras mais vendidas está o Tokyo Ghoul e Naruto.



Após o Stand da Comix, ainda no primeiro corredor é possível ver a Juslivros, as quais tem alguns lançamentos (no preço de capa) e ao lado dele, a primeira surpresa: Tudo por 10,00. Não, você não viu errado, o espaço todo está com livros a 10,00 (Uau). Entre essas obras está o Orfanato da Sra. Peregrine, Marcas da Guerra (Star Wars), Diários do Vampiro, A Irmandade da Adaga Negra, além de algumas obras de autores como Sophie Kinsela, Silvia Day e André Vianco.



No segundo corredor entrando pelo lado direito da Saraiva, é possível encontrar algumas livrarias religiosas, mas o ponto alto dessa área, com certeza é a Book Outlet, Promolivros e Astral Cultural (quase extensão da Promolivros, hehehe). Na Book Outlet, a maioria dos livros vendidos são do Grupo Editorial Record, e mais de 90% das obras que lá se encontram possuem algum desconto, em relação ao preço de capa, tendo nesse meio, centenas de livros a 20,00 e 30,00. Sério gente, é um espaço que merece ser visitado para aqueles que procuram promoção. Até os lançamentos do Grupo Editorial Record estão com promoções por lá. Já o stand da Promolivros que está desde o ano passado, e provavelmente foi a livraria que impulsionou outros stands na Feira Pan Amazônica do Livro baixarem o preço, também tem bastante livros a preços bem em conta, como 3 livros de Star Wars por 40,00, Tudo e Todas as Coisas (vai ter filme esse ano) por 20,00, e Noite das Facas, obra que faz parte do Império Malazano, por apenas 20,00 (capa duraaaa). Alias, para quem gosta de fantasia, passem na Promolivros, vocês provavelmente vão encontrar algo com a cara de vocês e bem barato.



Nesse corredor ainda, você encontra o stand da Selecta Livros que assim como no ano passado, o seu principal diferencial nem é o preço e sim a variedade de produtos. Lá possuem muitos lançamentos, inclusive de acordo com Rafael Lutty (sim, nosso colaborador está trabalhando lá) os livros mais vendidos por lá é Cujo, Edgar Allan Poe da Darkside Books e Harry Potter e a Pedra Filosofal, entre outros livros de não-ficção. Por lá também é possível encontrar o Carlos Rua, autor de Um Sábado Qualquer, que está lá todos os dias, a partir das 14hs. Aproveitem para bater um papo com ele. A pessoa é super gente fina, e ainda por cima os quadrinhos lá estão mais baratos que na internet.



Atravessando o Stand da Secult, é possível visualizar um dos espaços mais interessantes para o público Nerd/Geek. Pela primeira vez A Taverna do Rei aporta em Belém e traz uma imensidão de produtos da cultura pop para a cidade, como funkos, actions figures, funko art, caneca, copos, camisas, entre outras coisas, que abordam o universo de Star Wars (até mesmo o Rogue One), Meninas Malvadas (sim, o filme), Sexta Feira 13, Freddy Krueger, The Walking Dead, Ted, Kung Fu Panda, Alien, Harry Potter, Minions, entre outros. Os produtos não são nem um pouco barato, isso é verdade, mas quem sabe, não dê pra separar uns reais para gastar por lá (pense com carinho, hehehehe).



Os últimos stands do corredor dois, possuem algumas promoções, especialmente de livros um pouco mais antigos, a exemplo do Stand do Clube do Livro (que possui algumas HQ´s em promoção) e Maluco por Leitura (que tem algum acervo em promoção, mas o que chama atenção é uma pilha de encadernados por apenas R$ 25,00).

No terceiro corredor, o principal diferencial é a Editora Universo dos Livros que colocou alguns de seus titulos em promoções, especialmente aquelas voltadas para o romance Hot, e infanto juvenil. Já a Livraria Martins, Galeria dos Livros e Intelítera, tem algumas promoções pontuais. Assim como, a Outlet dos livros no final desse mesmo corredor. Para quem quiser garimpar alguma obra especifica, pode ser que ache algo bacana por lá. Ainda nesse corredor, o que eu achei mais bacana foi no stand do Senado/Câmara dos Deputados, o qual possui uma edição de Dom Casmurro à venda por apenas R$ 4,00. E está com uma capa tão bonitinha <3.



No último corredor o destaque com certeza, em relação a promoções vai para o Stand da Martin Claret que trouxe vários exemplares com 20% e também da Editora Novo Século, que tem livros entre 10,00 como os livros da Renata Ventura e alguns romances hot de literatura fantástica, assim como os livros do selo marvel e da autora Rainbow Rowell que estão apenas 20,00. Nesse corredor também está o famoso "menores livros do mundo" (sempre acho tão lindo). Nesse corredor, também tem um espaço bem bacana para venda de livros em Cordel (o que tem tudo haver com o tema da XXI Feira do Livro). Porém, alguns stands incomodam a gente por lá, como o do CNA, da Minds, Estácio e Editora Scala (a gente sempre passa correndo para não ser abordado pelos vendedores lá).



Além de todos esses espaços da área de Feira do Hangar 1, ainda existe no Hangar dois mais 40 stands, sendo a maioria voltada para a literatura infantil. Porém, logo atras da escada rolante você irá encontrar a Tertúlia, uma loja com bolsas, saias, vestidos, camisas, bags, cartazes, entre outros produtos voltados para quem ama o universo literário. Gente... É uma coisa mais linda do que a outra.



Em 2017 a Feira Pan Amazônica do Livro tem se adequado a realidade mercadológica, com promoções que deixam muitas obras acessíveis a um público, que está carente de leitura. Em relação ao ano passado, percebe-se uma diferença em relação a essa questão e especialmente, relativo a variedade de produtos. Agora é esperar que essa variabilidade traga o público e que ele se sinta cada vez mais pertencente a essa que não é uma feira do Estado, mas do povo paraense.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram