Resenha: A Melodia Feroz - Victoria Schwab

maio 18, 2017 / Francisco Soares Chagas Neto /

O Livro é uma intensa metáfora sobre os monstros que tomam conta de nossas almas se tornando reais, até o momento que precisamos enfrenta-los


resenha a melodia feroz, resenha victoria schwab, novo livro victoria schwab

O que é um monstro? senão uma figura distorcida e ameaçadora que nos causa pavor? Ele costuma habitar um terreno inóspito e obscuro de nossas almas, por isso é capaz de mudar de pessoa para pessoa, e quase sempre nos deixará assustado.

E se a violência em nosso mundo, as guerras e tantas outras maldades humanas trouxessem os monstros que habitam a escuridão de nossos corações para a realidade. Como esse mundo passaria a ser? Victoria Schwab resolveu escrever sobre isso, e compôs "A Melodia Feroz", história onde nossos monstros se tornaram fisicamente reais e assolam as noites da Cidade V, cidade divida entre dois lados, o temor e o horror. Qual lado escolher? Você vai me dizer.

resenha a melodia feroz, resenha victoria schwab, novo livro victoria schwab

A cidade V é uma megalópole com milhões de habitantes, a urbanidade trouxe a violência, de modo que a partir dela, monstros começaram a aparecer. Três tipos deles, especificamente. Os corsais, que se alimentam da carne humana; os Malchais, que necessitam de sangue para sobreviver. E por fim, os Sunais, monstros raros, capazes de saciar sua fome, tendo como o alimento a alma dos seres humanos.

Essa cidade, inicialmente era comandada por Henry Flynn, um ser humano bondoso e idealista, porém, ele não fora capaz de controlar a perpetuação desses monstros que continuava a destruir os seres humanos. Então surge um outro líder, extremamente cruel, Callum Harker, que por meio de sua força e maldade consegue conquistar o seu espaço. E assim, dois lideres tão diferentes, começam a guerrear, produzindo assim, mais monstros. Após um grande acontecimento, a cidade é dividida em duas. Norte é controlada por Harker e o sul por Flynn.

A história então começa com a cidade já dividida e tendo como ponto de partida, dois personagens filhos desses lideres. Kate Harker e August Flynn. A jovem garota quer ser má como o seu pai, e muda constantemente de escolas religiosas, até que consegue convencer o seu pai, que sua vida é ao lado dele aprendendo os seus passos. Já August Flynn quase não sai de casa, somente quando precisa se alimentar, já que ele é um sunai. para saciar sua fome, August precisa tocar uma melodia em seu violino, porém, ao contrário da maioria dos monstros, ele apenas usa como fonte de sua energia, somente àquelas almas que já foram sucumbidas pelo mal, desde que ele mesmo não seja tomado pela obscuridade.

O destino desses dois jovens se intercruzam, quando Kate vai estudar em uma escola na parte norte de sua cidade, e August é infiltrado nesse colégio para seguir os passos da jovem garota, e com isso, a trégua pode então desandar...

resenha a melodia feroz, resenha victoria schwab, novo livro victoria schwab

A METÁFORA DE NOSSAS ALMAS

Consegui enxergar A Melodia Feroz sobre dois aspectos. O primeiro deles, diz respeito a nossa alma. E a cidade V criada pela autora é como se fosse ela. A cada maldade que nós produzimos, um novo monstro nasce em nossos corações, habitando assim parte de nossas entranhas. E nós seres humanos, em determinado momento, nos tornamos monstruosos, assim como essa cidade. Porém, é possível combater esse lado monstro que possuímos, trazer a luz sob a escuridão que nos habita, e a música é um elemento capaz de libertar-nos desse sofrimento, que de certa forma, nunca deixou de ser do homem. Afinal de contas, o mal é um sentimento de nossa carne, de nosso sangue, de nossa alma. Schwab, eu te amo, por me fazer lembrar disso.

O outro aspecto diz respeito ao mal que reverbera sobre a nossa sociedade, sobre os monstros que produzimos sem perceber, sobre os monstros que criamos, que se tornam reais, mesmo que, de forma inconsciente. Apesar de não serem reais, no aspecto físico, eles são capazes de matar, assim como os monstros da cidade V. De certa forma, eu acabo enxergando-a, como a Síria atualmente, ou ainda o Rio de Janeiro, onde os seres humanos entraram num status de guerra urbana constante, no qual, não conseguimos enxergar a paz. E de forma fluída, feita para o público YA, Schwab consegue estabelecer os alicerces de sua obra.

O resultado disso, é assim como em Guardiã de Histórias, onde a autora discute o papel da memória, ou Um Tom mais Escuro da Magia, onde o tema é o ser humano querer controlar por força tudo aquilo, no qual lhe traz poder, mesmo não tendo asas para isso, A Melodia Feroz tem por objetivo trazer por meio do desenho dessa obra literária, uma discussão que transcede o abstracionismo de nossos monstros, sendo então o momento de enfrenta-los. Agora é esperar "Our Dark Duet", segundo e último livro da série.

Observação: Nessa resenha não foram considerados aspectos de tradução, gramática e ortografia, por ser uma prova antecipada, onde acredita-se que existem as possibilidades de mudanças, em relação ao livro que chegará as suas mãos.

resenha a melodia feroz, resenha victoria schwab, novo livro victoria schwab
resenha a melodia feroz, resenha victoria schwab, novo livro victoria schwab
A Melodia Feroz (This Savage Song)
Volume 01, Monstros da Violência (Vol 01, Monsters of Verity)
Autora: Victoria Schwab
Editora: Companhia das Letras (Selo Seguinte)
Ano: 2015
Skoob: 4,7 Estrelas / Goodreads: 4,13 Estrelas
Compre Aqui
05 Estrelas
Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.
Autora: Victoria Schwab é autora, filha de uma mãe britânica e pai norte-americano e publica histórias desde 2011. A primeira delas foi A Bruxa de Near, publicado em 2011, depois veio Guardiã de Histórias, publicado nos USA em 2012, porém somente chegando ao Brasil em 2016, junto com a sua história que tem sido aclamada por todo mundo "A Darker Shade Of Magic", que chegou aqui no Brasil, com o nome "Um Tom mais Escuro da Magia".

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram