Resenha: O Império Final (Mistborn, Volume 01) - Brandon Sanderson

maio 24, 2017 / Yuri Lima /

O que acontece quando o escolhido falha em salvar o mundo? Cabe às pessoas comuns fazê-lo.


Resenha O Império Final, resenha Mistborn, resenha Brandon Sanderson


Resenha:
O livro é maravilhoso, vá lê-lo.

Está esperando o quê?
Oh, você está me dizendo que precisa de mais do que isso? O quê, resenhas não são assim? Bem, acho que está bem então, me acompanhe numa viagem pela cidade de Luthadel e pelo Império Final.

“Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra.
Ele falhou...”

Resenha O Império Final, resenha Mistborn, resenha Brandon Sanderson

Então é isso. O herói, o escolhido, o chosen one falhou e o mundo sucumbiu ante as mãos de um ser chamado de Senhor Soberano, imperador e, pelo que parecesse, deus imortal que vem comandando o mundo com mãos de ferro pelos últimos mil anos. Mesmo falando isso, essa história não é contada em seus pormenores no livro, pelo menos não da maneira tradicional.

A história contada é a de Kelsier, ex-líder de uma gangue de ladrões, que decidiu desafiar deus.
É.

Dá pra perceber que Kelsier é o tipo de personagem arrogante e cheio de si. Ninguém se propõe a desafiar um deus se não for pelo menos um pouco megalomaníaco. Mas Kelsier também é um personagem irreverente, cativante e sorridente, com uma personalidade magnética e que usa tudo isso para esconder uma mágoa do passado.

OH, O PASSADO SOMBRIO!!!
O que seria do nosso protagonista sem um PASSADO SOMBRIO que o fizesse despertar seus poderes de Nascido das Brumas, não é?

Resenha O Império Final, resenha Mistborn, resenha Brandon Sanderson

“Mas o que é um Nascido da Bruma, Autor do post?”
Boa pergunta, Leitor do post! Um Nascido da Bruma tem a ver com o sistema de magias implementado no livro. E que sistema, meus amigos, que sistema!

Vejam bem, eu jogo RPG há mais de 10 anos e leio livros de fantasia há pelo menos 15, não é comum eu ficar impressionado com as magias de um livro, mas Mistborn nos apresenta um sistema ímpar, chamado Alomancia.

Alomancia é a capacidade que algumas pessoas nesse mundo apresentam de “queimar” metais presentes em seu organismo para assim manifestar poderes. Existem 8 metais (ou ligas metálicas) conhecidos que conferem poderes (e por isso são chamados de Metais Alomânticos) e cada pessoa com capacidade alomântica, chamada de Brumosa, pode “queimar” apenas um tipo de metal ou liga metálica.

Obviamente terão as exceções. E essas são as pessoas que possuem a capacidade de “queimar” TODOS os tipos de metais e ligas existentes. Pessoas assim são chamadas de Nascidos da Bruma, e é isso que nosso protagonista é.

“aterrissou em outro telhado de madeira pontiagudo. Empurrar aço e puxar ferro foram as primeiras coisas que Gemmel lhe ensinara. “Quando você empurra algo, é como se arremessasse seu peso contra essa coisa”, o velho lunático dissera. “E não dá para mudar o quanto você pesa – você é um alomântico, não algum tipo de místico do norte. Não puxe nada que pese menos do que você, a menos que queira que a coisa venha voando até você, e não empurre algo mais pesado do que você, a menos que queira ser arremessado na outra direção. ”

Resenha O Império Final, resenha Mistborn, resenha Brandon Sanderson

“Autor do post, porque eles vivem falando de brumas nesse livro?”
Veja bem, meu caro Leitor, o mundo de Mistborn é de certa forma, pós-apocalíptico (o mal venceu, lembra?) onde caem cinzas do céu o tempo todo e a terra fica coberta por espessas brumas à noite, um tanto místicas até. Um mundo onde o tirano separou o povo em castas, nobreza e escravos chamados de skaa, e reprime de maneira impiedosa qualquer tentativa de mudança ou rebelião, onde assassinatos e tramóias são algo banal.

A cidade de Luthadel é viva e transborda isso, cada canto ou viela você pode sentir a opressão do Senhor Soberano e a miséria do povo skaa, assim como você pode sentir o luxo nos palácios dos nobres e sua indiferença e crueldade aos escravos.

E é aí que Kelsier, o nosso protagonista, surge com um plano, reunindo um grupo dos mais seletos skaa para fazer frente ao Senhor Soberano. E é aí que o livro se torna uma espécie de Onze homens e um segredo com um grupo de pessoas se reunindo para um grande esquema.

Resenha O Império Final, resenha Mistborn, resenha Brandon Sanderson

E devo dizer que esse grupo de pessoas é fenomenal. Cada um é bem detalhado e construído, com uma personalidade bem característica e marcante, desde Ham, o gigante filósofo, até Brisa, cheio de segredos e manipulador. E não podemos esquecer Vin, uma das personagens mais chatas e mais interessantes que eu já conheci.

Confuso? Explico.
Ela é a mais jovem entre os personagens, e a que tem a maior curva de aprendizado do livro, então por vezes ela vai se comportar de uma maneira imbecil como se para aprender pelo erro. Todos fomos jovens, sabemos como é. E se pensarmos a respeito, veremos o quanto éramos irritantes.

O Francisco (editor-chefe) gritou aqui dizendo que eu ainda sou irritante. Ó vida.

Enfim, Mistborn – Nascidos da Bruma: O Império Final é uma obra fantabulinda que, apesar de parecer clichê em vários momentos, quebra a maioria deles no caminho com plot twists para dar e vender. Isso, atrelado a uma escrita rápida e envolvente (fazendo um livro de 600 páginas parecerem 200), faz o autor Brandon Sanderson um dos maiores autores de fantasia da atualidade. E não apenas bom, mas rápido. Desde 2005, ano de lançamento de seu primeiro livro, o autor já escreveu quase 30 livros. E tem algo em comum com o protagonista Kelsier: a megalomania, um projeto grandioso e ganancioso que eu abordo neste post.

Deu pra perceber que a sinopse oficial do livro tem quase nada a ver com a história, não é mesmo? Nos vemos em Mistborn – Nascidos da Bruma: O Poço da Ascensão.

Até lá.

O Império Final (The Final Empire)
Volume 01, Mistborn: Nascidos da Bruma
Autor: Brandon Sanderson
Editora: LeYa (Selo Fantasy Casa da Palavra)
Ano: 2014
Skoob: 4,7 Estrelas / Goodreads: 4,43 Estrelas
Compre Aqui
05 Estrelas
O que acontece se o herói da profecia falhar? Descubra em Mistborn! Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra. Ele falhou… Desde então, há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente.Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa – classe social inferior –, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma – uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes.
Autor: Brandon Sanderson nasceu em 1975, em Nebraska, EUA. Vive em Utah com a esposa e os filhos e trabalha como professor de escrita criativa na Universidade de Brigham Young. Sanderson, o mais novo mestre da fantasia, autor do aclamado "Elantris", se atreve a desafiar seus leitores com uma pergunta simples: o que acontece se o herói da profecia falhar? Que tipo de mundo surge quando o Senhor das Trevas está no comando? A resposta será encontrada na trilogia "Mistborn – Nascidos da Bruma", uma saga surpreendente, repleta de ação e artes mágicas, que começa em "Mistborn: O Império Final".

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram