Tem na Amazon Prime: American Gods (Neil Gaiman)

maio 01, 2017 / Francisco Soares Chagas Neto /

Liberado o primeiro episódio, nessa madrugada do Dia do Trabalho, da série adaptada de uma das principais obras do mestre da Fantasia Urbana




Em uma conversa entre Shadow (Ricky Whittle) e Mr. Wednesday (Ian McShane) no seriado American Gods, o velho afirma que mais importante que o dinheiro é... a Fé. Aquela que, por exemplo, nos faz acreditar no conhecimento cientifico de Newton sobre a força gravitacional, colocando nossas fichas que um avião não vai cair, ou seja, que faz com que continuamos a nossa existência aqui na terra. E sobre esse discurso estamos de frente do plot de American Gods, seriado que estreou no canal Starz nos Estados Unidos, e na madrugada do dia 01/05 se espalhou pelo mundo, pelo canal de Streaming Amazon Prime.

Baseado no livro de Neil Gaiman, Deuses Americanos (Resenha aqui) a série contra a trajetória de Shadow Moon, um ex presidiário, que está prestes a ser liberado, quando descobre que sua esposa morreu, assim como o seu amigo que lhe garantira um emprego em sua academia. Na viagem de volta para a sua casa, ele acaba conhecendo um velho e solitário senhor, Mr. Wednesday, que lhe oferece um emprego de "guarda costas". Após algumas circunstâncias, Shadow aceita o trabalho. O que ele não sabia é que ele poderia está envolvido em uma trama que envolve uma guerra entre os deuses antigos e novos.

SOBRE O PRIMEIRO EPISÓDIO

Logo no inicio do primeiro episódio vemos um grupo de escandinavos chegando ao novo mundo enfrentando muitas dificuldades para se estabelecer devido a existência dos nativos americanos. Esse grupo decide não ficar na América, porém para retornar pede ajuda aos deuses. entretanto, os deuses não ajudam de graça, e assim inicia-se uma grande oferenda que envolve um grande banho de sangue e talvez a chegada dos primeiros deuses que passam a existir no novo mundo.

Depois disso a série aporta nos dias atuais concentrando-se na vida de Shadow Moon, um cara que acabou indo preso devido alguns erros do passado, que ele está disposto a esquecer. Nesse inicio, conhecemos também o seu amigo de cela que começa alguns devaneios, no minimo estranho. O que acaba corroborando com isso, são os sonhos que Shadow, que envolve uma árvore e um touro que tem fogo pelos olhos, narinas e boca.



Mais tarde, já no avião, após sua saída da cadeia, Shadow conhece o velho Wednesday, que loucamente sabe tudo sobre sua vida e começa a devanear, tentando convence-lo a trabalhar para ele.

Sobre esses dois aspectos acima é importante ressaltar que assim como o livro do Neil Gaiman é possível ver várias referências a algumas mitologias, então quem conhece um pouco sobre elas, vai sacar algumas questões já a partir das primeiras cenas. Talvez a série tenha dado mais dicas do que o livro sobre o que vem a seguir, ou talvez seja só neura minha mesmo, visto que como leitor vi algumas mudanças entre as duas formas. Enfim, vamos ver o que as pessoas tem a dizer em breve sobre isso.



Nesse primeiro episódio somos apresentados a vários personagens, como os protagonistas, além do Leprechaun e Biliquis. Gostei bastante da construção desse primeiro capitulo, banhado de sangue e de situações bizarramente belas. Isso, porque eu acho que algo que podia ter caído no caricato, porém, ficou na linha do humor ácido, clássico de Neil Gaiman, alias, ele na produção executiva soube segurar a mão dos roteiristas nesse aspecto. É possível ver em alguns detalhes o autor falando, "não mexa nisso aqui é fundamental para a série".

A partir do primeiro episódio é possível ver que a série tem tudo para fazer bastante sucesso, é só segurar o tom satírico do que se propõe a obra para não escorregar no piegas. Mas posso garantir, que você ouvirá pelas redes muitas criticas, pelas mudanças já implementadas entre o livro X série, que estão presente, desde a primeira cena do seriado. Porém, isso não me incomodou até então, pelo contrário, algumas situações que eu estava preocupado acabou dando super certo, graças a mão acertada de Bryan Fuller, que já está acostumado com o pitoresco, como em Hannibal.

Enfim, ainda tenho boas perspectivas sobre a série e vou continuar acompanhando-a para saber mais das desventuras de Shadow pelas estradas norte americana até o dia do juízo final.



SOBRE AMAZON PRIME

Muitos de vocês gostariam que a série estivesse na Netflix (eu também, não vou mentir não), porém o Canal de Streaming da Amazon também é muito bom. A interface dele é de fácil uso, e tem alguns extras bem interessantes, Quando você clica do lado esquerdo da tela, por exemplo, ele mostra a trilha sonora, e os atores que estão participando da cena. Até mesmo, quando aparece somente a voz deles. É um plus interessante.

A Plataforma é limitada em número de filmes e séries em relação ao netflix, e também algumas dessas obras não possui legenda e audio em português. Mesmo assim, ela é um pouco mais barata e talvez isso compense algumas coisas que a Netflix tem a mais.

Dessa forma, minha sugestão é que você assine pensando no seriado American Gods, o qual vai sair um episódio por semana (os três primeiros meses são bem baratos), e depois você ver o resto do catalogo. Se valer a pena. Mais um motivo para deixar sua TV a cabo e ficar somente com os canais de Streaming. Se não gostar, pelo menos você teve a oportunidade de assistir um seriado muito bom (Mr. Robot também está na Amazon, falei e corri).

Alias, você pode fazer melhor ainda. O Canal da Amazon dá uma semana grátis. Você pode assina-lo, ver o primeiro episódio. Se gostar, fica os três primeiros meses. Ahá, agora não tem desculpa né... hehehe



Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram