Resenha: Me Diga Quem eu Sou - Helena Gayer

junho 22, 2017 / Rafael Lutty /

Uma história conturbada, difícil de digerir e, sobretudo, necessária. Um livro sobre superação.




No Brasil, são diagnosticados mais de 2 milhões de casos de bipolaridade por ano, o transtorno caracteriza-se por períodos que variam da mais intensa depressão a crises maníacas e de obsessão, que podem durar semanas ou meses. Em crises de manias, o bipolar perde seu contato com a realidade, o que torna sua relação com a sanidade, uma verdadeira corda bamba. Helena Gayer foi diagnosticada com transtorno bipolar aos 21 anos, em Me Diga Quem Eu Sou ela expõe seus altos e baixos em uma narrativa que comove e espanta.

Sempre tive muito interesse por histórias, sejam de ficção ou relatos reais, de pessoas com transtornos psicológicos, por isso quando me deparei com o livro de Helena Gayer na livraria (fui arrebatado pela capa maravilhosa do livro) e li a sinopse, tive certeza de que ele seria um forte candidato a transitar entre meus livros inesquecíveis. E eu estava certo.


Helena cursou o primeiro ano da faculdade de oceanografia e foi no verão de 1988 na praia Recanto dos Padre em Florianópolis, após ter abandonado o curso, que ela teria sua primeira crise de mania que resultaria na primeira de muitas internações psiquiátricas. Desde então, o que acompanhamos no livro é a história de uma mulher lutando para se agarrar a toda sanidade que conseguir.

Os dias de internação, no entanto, sempre deixaram suas marcas. Reconstruir a vida a cada ano não era uma tarefa fácil, mas persisti, internação após internação. E sempre busquei algum aprendizado dentro disso tudo. Aprendi, acima de qualquer coisa, o meu valor como pessoa, a minha capacidade de ressurgir, de nunca desistir de mim mesma. Era normal que às vezes eu fraquejasse. O bipolar mergulha no subterrâneo, e o amor-próprio e a consciência de que acima de tudo o sol brilha são suas forças. (GAYER, 2017, p. 36)

Com menos de 150 páginas, a autobiografia de Helena Gayer é uma enciclopédia de eventos que traduzem a realidade de uma pessoa com transtorno bipolar. Após abandonar a faculdade de oceanografia, Helena cursou jornalismo e sua força de vontade driblou todos os momentos difíceis, para que ela conseguisse se formar. Entre surtos e internações o livro também mostra os difíceis relacionamentos pessoais de Helena, diversos terapeutas, sua experiência com a religião e namoros conturbados e abusivos.

Vítima de sua própria mente e de uma sociedade obscurecida pela ignorância a respeito do transtorno bipolar, o que mais impressiona na leitura de Me Diga Quem Eu Sou é a força de vontade que Helena tem em superar cada um dos momentos difíceis em sua vida, e agarrar-se a todos os ápices de sanidade que sua condição a permite.

Ninguém mais do que eu sabia o que era a luta para me manter na vida real até que a próxima crise me colocasse dentro de um hospício. Internada praticamente uma vez por ano, meu maior medo era não retornar daquele espectro insano. (GAYER, 2017, p. 74)

Escrito fora de uma ordem cronológica, Me Diga Quem Eu Sou não é um livro feliz ou fácil de ser digerido, mas é um livro altamente necessário para entendermos o real peso do transtorno bipolar no indivíduo. A palavra bipolar é frequentemente usada para definir nossas alterações de humor, mas a realidade desta patologia é muito maior e exige diagnóstico de um profissional e tratamento com terapias e medicamentos. Helena expõe sua vontade de que o livro sirva para ajudar o leitor a entender a bipolaridade, a partir de sua trajetória pessoal. Eu realmente acredito que ela conseguiu seu objetivo.


Existem várias outras situações pelas quais Helena Gayer passou, mas por se tratar de um livro curto, citar muitas das desventuras da autora, acaba por diminuir a experiência de quem pretende ler o livro. Eu espero mesmo, que mais pessoas conheçam a história de Helena e que mais livros como estes possam vir à tona, pois eles desenvolvem um papel fundamental para desanuviar nosso conhecimento a respeito do outro, gerando empatia e solidariedade.
Me Diga Quem eu Sou
Autora: Helena Gayer
Editora: Objetiva
Ano: 2017
Skoob: 3,6 Estrelas / Goodreads: 3,0 Estrelas
Compre Aqui
04 Estrelas
O que move o mundo de Helena Gayer? Em um texto comovente e perturbador, percorremos os altos e baixos da vida de uma pessoa que desde pequena se sentia diferente. Diagnosticada com transtorno bipolar aos 21 anos, ela nos mostra cada estilhaço de sua trajetória enquanto seguimos com ela numa jornada de dor e descoberta, mas, acima de tudo, de superação.
Autora: Helena Gayer é funcionária pública na prefeitura de Pelotas. Depois de cursar um ano de oceanografia, mudou de área e se formou em jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Este é seu primeiro livro.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram