Quiz: Qual personagem gordo dos livros YA combina com você

julho 28, 2017 / Redação SOODA /

Com muitos livros lançados voltados à discutir a gordofobia, fizemos esse teste para você saber, qual personagem combina mais com você




Ser gordo é um problema de saúde pública, isso é um fato. Porém, o combate a essa doença tem corrido sempre na vertente preconceituosa. Seja por olhares tortos, palavras que machucam e um falso protecionismo com a saúde de quem está acima do peso, sendo que não existe a mesma preocupação com o magro. O fato é que a sociedade reprime uma pessoa gorda tirando a sua liberdade de escolha, como se fosse a pior coisa do mundo, digna de repulsa, ou pena.

A questão é que ao invés de ajudar a colocar as pessoas nesse padrão normativo, isso é mais prejudicial. E muito autores vem se atentando a isso. Normalmente, autores que já foram ou são gordos, o que faz entender ainda mais, quais problemas passamos.

Enfim, no Brasil somente entre o final de 2016 e inicio de 2017, foram lançados quatro livros YA (que eu lembre) em quatro editoras diferentes (Seguinte, Intrínseca, Globo Alt e Valentina), que tenha como temática central (ou quase) a Gordofobia. São personagens diferentes e marcantes, não pelos seus atributos físicos, mas pelas suas personalidades fortes. E sobre elas, fizemos um teste para que você possa ver, quais das personalidades apresentadas mais combina com você. E se não conhece essas histórias. Está na hora de conhecer:

Ao final do teste, colocarei a sinopse dos livros em que baseamos o quiz e aqueles que já tiverem resenha por aqui, também colocaremos o link... Agora, divirta-se:



SINOPSES



QUINZE DIAS - VITOR MARTINS - GLOBO ALT: Felipe está esperando esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai botar em prática. Mas as coisas fogem um pouquinho do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele não voltam de uma viagem. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo. RESENHA.



JUNTANDO OS PEDAÇOS - JENNIFER NIVEN - SEGUINTE: "Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito. RESENHA.



DUMPLIN´- JULIE MURPHY - VALENTINA: Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela. RESENHA EM BREVE.



OS 27 CRUSHES DE MOLLY - BECKY ALBERTALLI - INTRÍNSECA: Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas. Tudo muda quando Cassie começa a namorar Mina, e Molly pela primeira vez tem que lidar com uma solidão implacável e sentimentos muito conflitantes. Por sorte, um dos melhores amigos de Mina é um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo e ainda se reaproximar da irmã. Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo? Em Os 27 crushes de Molly, a perspicácia, a delicadeza e o senso de humor de Becky Albertalli nos conquistam mais uma vez, em uma história sobre amizade, amadurecimento e, claro, aquele friozinho na barriga que só um crush pode provocar. LANÇAMENTO 01/08.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram