Resenha: Múltipla Escolha - Alejandro Zambra

julho 17, 2017 / Rafael Lutty /

Simulando as questões de uma prova, Zambra consegue levantar reflexões à respeito da sociedade chilena de modo satírico e com a maestria de um dos principais escritores latino-americanos, atualmente.


resenha múltipla escolha; resenha alejandro zambra, múltipla escolha alejandro zambra, alejandro zambra editora planeta

“Nãos quis classificar o livro porque estaria mentindo. Eu não sei o que ele é. Nem me interessa. Classificamos os livros para vendê-los. Há pessoas que precisam saber se estão lendo um romance ou contos. Eu não. Nunca me interessei por gêneros. Para mim, um romance não tem mais valor que um ensaio ou poema.” (Alejandro Zambra, sobre Múltipla Escolha)

Podemos dizer que Alejandro Zambra estava correto ao afirmar que seu livro não tem uma definição especifica de gênero. Múltipla Escolha é escrito de maneira singular, em um formato de perguntas e respostas como se fosse uma prova de vestibular. É um livro curto, que você facilmente lê em uma hora do seu dia, e precisa decidir se amou ou odiou.

resenha múltipla escolha; resenha alejandro zambra, múltipla escolha alejandro zambra, alejandro zambra editora planeta

Alejandro Zambra é um chileno, considerado um dos escritores em maior evidência no cenário da literatura em língua espanhola, atualmente. Doutor em literatura pela Universidade Católica do Chile, Zambra era lançado aqui no Brasil pela Cosac Naify (saudades eternas / descanse em paz). Entre seus livros mais conhecidos estavam “Bonsai” (adaptado para o cinema em 2011) e A Vida Privada das Árvores. Múltipla Escolha, seu novo livro, foi lançado pela Tusquets, selo da editora Planeta.

Em Múltipla Escolha, Zambra passeia por memórias e críticas sociais ao Chile, mostrando muito de seu ponto de vista à respeito da sociedade chilena e utilizando-se de uma ironia cômica que recheia o livro do início ao fim. Ao todo, são 90 “questões”, baseadas na Prova de Aptidão Verbal, que junto com a Prova de Aptidão Matemática, compunha a Prova de Aptidão Acadêmica Chilena, equivalente ao vestibular no Brasil, foi aplicada entre 1966 e 2002.

resenha múltipla escolha; resenha alejandro zambra, múltipla escolha alejandro zambra, alejandro zambra editora planeta

Nas primeiras questões, Zambra faz um jogo de palavras que não fica muito claro de início, mas que se aprofunda em temas que catalisam a livre reflexão do leitor. O livro tem uma linha crescente, que inicia com questões de associação de palavras e seguem para textos sobre a realidade chilena, costumes sociais e relembrando períodos como a ditadura militar sob o comando de Augusto Pinochet.

"O toque de recolher consiste na proibição de circular livremente pelas ruas de determinado território. Costuma ser decretado em tempos de guerra ou de revoltas populares. No Chile, a ditadura o impôs de 11 de setembro de 1973 até 2 de janeiro de 1987. Numa noite de verão, meu pai saiu para caminhar sem rumo certo. Acabou ficando tarde, teve de dormir na casa de uma amiga. Fizeram amor, ela engravidou, eu nasci." (ZAMBRA, 2017)

É claramente um livro que você vai gostar ou odiar, principalmente pela forma como é escrito. Não se tem uma cronologia clara. Trata-se de um passeio reflexivo por muitos temas relacionados à sociedade, problemas éticos e memórias – biográficas ou não – evocadas cuidadosamente pelo autor. É um livro rápido de ser lido, mas que carrega reflexões que podem pairar na mente do leitor, mesmo horas depois de ter concluído a leitura.

resenha múltipla escolha; resenha alejandro zambra, múltipla escolha alejandro zambra, alejandro zambra editora planeta

Não há como estender mais esta resenha sem estragar a experiência do leitor com o livro, portanto deixo aqui a indicação para esta leitura atípica e ímpar. Eu gostei bastante do livro, acredito que a maestria do Zambra merece todo o destaque recebido pela crítica, e espero mesmo que você dê uma chance para o livro.
resenha múltipla escolha; resenha alejandro zambra, múltipla escolha alejandro zambra, alejandro zambra editora planeta
Múltipla Escolha (Multiple Choice)
Autor: Alejandro Zambra
Selo Tusquets (Editora Planeta)
Ano: 2017
Skoob: 4.3 Estrelas / Goodreads: 3.8 Estrelas
Compre Aqui
04 Estrelas
Dizer que Múltipla escolha é um romance seria tão arriscado como dizer que não é. Talvez seja melhor afirmar apenas que se trata de um livro de Alejandro Zambra, porque o estilo e os temas que o converteram em uma das principais vozes da literatura latino-americana se desdobram, aqui, de forma radical.
A partir da estrutura da Prova de Aptidão Verbal, aplicada de 1966 a 2002 aos candidatos a vagas em universidades no Chile, o autor cria relatos unindo fragmentos líricos e exercícios de linguagem para retratar problemas éticos: a necessidade de mentir para se afirmar; a vontade de estabelecer vínculos apesar da desconfiança; a percepção de que fomos instruídos a obedecer e repetir.
Múltipla escolha passeia por temas que desafiam a sociedade – a desigualdade, a memória, a educação – e mostra um autor que continua projetando uma obra que se diferencia pela maneira como combina a indignação, o humor e mais de dez idiomas e receberam diversos prêmios internacionais.
Autor: Alejandro Zambra nasceu em Santiago, no Chile, em 1975. É autor dos romances Bonsai, A vida privada das árvores, Formas de voltar para casa e Meus documentos. Seus livros foram traduzidos para mais de dez idiomas e receberam diversos prêmios internacionais.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram