Resenha: Cretino Abusado - Vi Keeland e Penelope Ward

dezembro 19, 2017 / Redação SOODA /

Uma estrada. Dois destinos. É uma atração avassaladora. Cretino Abusado é o livro que vai te incentivar a ter coragem para certas oportunidades na vida que aparecem para serem encaradas de frente




Oi gente... olha eu(Anne Magno) aqui invadindo a timeline do Sooda blog novamente! Voltei porque tenho quase certeza de que ouvi/li alguém pedindo mais resenhas hots e cheias de amorzinho. Pode deixar que a resenha de hoje é dessas que amamos! Vamos ao post?

Bem que eu gostaria de poder começar a resenha de hoje com o seguinte grito: POR FAVOR LEIAM ESTE LIVRO PELO BODE QUE DESMAIA DE MEDO! Pois sem dúvida nenhuma, este fato vai fazer o seu coração derreter e querer terminar a história pensando no que será dele no final do livro... Mas de fato, nossa história começa em meio a uma jornada para refazimento(que nada tem haver agora com o bode), mesmo que posteriormente ela se torne de descobrimento, em que Aubrey está presa a um carro, na estrada rumo ao estado de Nebraska para começar em seu novo emprego.



Este seria o início simples para este enredo, não fosse o fato de que Aubrey está fugindo. Sim, você leu direitinho. Ela descobriu uma coisa horrível de seu noivo/namorado e resolveu terminar o relacionamento, porém ele não aceita muito bem e começa a ligar insistentemente para ela durante todo o percurso da viagem, quase um stalker da vida.

Quando ela planejou fazer esse percurso de carro, traçou a rota contando com lugares onde poderia parar e comer algo assim como descansar um pouco da estrada. Postos de gasolina também fazem parte do roteiro, afinal ela precisa do tanque cheio para não ter que ficar encalhada no meio do nada. Nossa história começa a ficar mais interessante quando em uma dessas paradas, para encher o tanque de gasolina, Aubrey resolve ir dar uma volta na lojinha do posto para comprar algumas “gordices” e em seu passeio pelos corredores, descobre bonequinhos que mexem a cabeça com a cara dos presidentes neles. O bonequinho com a cara de Barack Obama chama particularmente a atenção dela que começa a rir do nada do boneco.

E em meio a esse momento de descontração, é que ela toma um susto quando do nada uma voz grossa e cheia de sotaque australiano sussurra em seu ouvido: “você deveria levar” e assim o boneco cai no chão e ela precisa pagar por ele, mas antes de se dirigir ao caixa ela resolve se virar e brigar com o responsável pelo acontecimento. Só que ela não poderia esperar que o cara por trás da voz sexy, fosse tão gostoso.



Obviamente as palavras somem da boca de Aubrey, a única que escapa é “cretino”, então ela... meio que segue de volta para o carro com um bonequinho decapitado do Barack, e no meio do caminho ela vê uma moto lindíssima e começa a se imaginar nela, e o sonho vai formando de forma mais detalhada na mente de Anbrey. Até que ela descobre que o dono da moto é o cretino, aí que os sonhos dela começam a ficar mais acalorados.

De seu banco de motorista ela começa a perceber que o cretino está em apuros, porque sua moto não quer funcionar, e a única coisa que ea poderia ter feito ela fez... começou a rir ensandecidamente. Só que ela acabou sendo pega no flagra pelo dono da moto, que mostrou para Aubrey como karma pode ser uma coisa tempestuosa, afinal de contas, enquanto ela estava rindo dele, não percebeu que o pneu do carro dela estava furado, e eis aí que surge a proposta: Se Aubrey levar ele para Nebraska com ela, ele troca o pneu.



Parece uma troca absurda não é mesmo? Só que Aubrey entra em pânico porque ela não faz ideia de como trocar pneus e ela está ficando com o cronograma de viagem atrasado. Então ela aceita a ajuda dele... e acaba ganhando um parceiro de viagem muito abusado.

No decorrer da estrada deles, Aubrey vai descobrir que o nome do cretino abusado é Chace e que ele não é de compartilhar muito o seu passado. Apesar dela se sentir à vontade para se abrir com ele. E juntos eles embarcam em uma jornada onde tudo pode acontecer, tipo atropelar um bode, surtar quando acha que ele morreu, aí descobre que ele está vivo, mas é cego e tem carência de uma vitamina, eis porque ele quando se assusta desmaia.

A história de Aubrey e Chace é mais que um romance hot! Na verdade, eu nem o descreveria assim para começar, acredito que ele tem mais haver com um romance dramático, com pitadas de comédia e choques de realidade.



Um romance necessário para você que está procurando algo diferenciado sem ser tão pesado. Sem tirar que você terá acesso a duas escritoras que compartilham um senso de escrita brilhante com pitadas de confete e cenas de deixar morno qualquer coração. Acho que esse livro daria um bom filme, quem sabe um dia? Sonhar não custa nada!

Espero que vocês tenham gostado da resenha e que eu tenha cativado o seu gosto bookaholic para dar uma chance para o livro. Beijos... e até o próximo post.

Resenhado por: Anne Magno (Garota Pai D'égua)

Ficaram interessados? Adquira o livro clicando na capa acima, e ajude esse lindo blog a crescer!
Cretino Abusado (Cocky Bastard)
Volume #1, Serie Cocky Bastard
Autor: Vi Keeland e Penelope Ward
Editora: Essência
Ano: 2017
Skoob: 4.3 Estrelas / Goodreads: 4.1 Estrelas
Compre Aqui: Amazon, Saraiva, Submarino
04 Estrelas
Após ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida. Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante. Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos. Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre.
Autora: Vi Keeland é um​a​ nova-iorquin​a, ​mãe de três filhos, que ocupam a maior parte​ do seu tempo livre, o que ela reclama muitas vezes, mas não ​trocaria por nada nesse mundo. Ela é um​a​ leito​ra ávid​a e ​é conhecida ​por ler ​em​ seu Kindle ​ao parar ​em semáforos, ​salões de beleza, ​enquanto limpa a casa ou durante suas caminhadas, ​em​ eventos esportivos e, freqüentemente, enquanto finge trabalhar
Autora: Penelope Ward cresceu em Boston, nos Estados Unidos, com mais cinco irmãos. Ela se tornou escritora de romances, muitos eróticos, após deixar a carreira de apresentadora de TV para se dedicar mais à família. Vários de seus 11 livros estiveram nas listas de mais vendidos dos prestigiados jornais The New York Times e Wall Street Journal. Penelope mora com o marido e os filhos, de 11 e 9 anos, em Rhode Island.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Todas As Postagens

Resenha

Soodacast

Instagram